#190 - O EVANGELHO, AS BOAS NOVAS DE JESUS CRISTO

"A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação."
Romanos 10:09 e 10



Todos os anos, em nossa igreja (Calvary Curitiba), realizamos um evento especial na Páscoa, aproveitando esta importante celebração, para anunciar a Salvação em Jesus Cristo. Eu quero compartilhar aqui, a reflexão que foi compartilhada este ano, juntamente com um apelo à salvação.

Esta reflexão não segue nenhum formato de "passos para a salvação", mas uma reflexão bíblica, que visa esclarecer a razão do Evangelho ser a Boa Notícia para nós, a humanidade. O texto não pretende ser a carta definitiva sobre o que é o Evangelho mas, certamente, servirá para sua reflexão e, principalmente, base para suas ações de evangelismo pessoal. 

O Evangelho, as Boas Novas de Jesus Cristo
Toda vez que anunciamos o Evangelho (εὐαγγέλιον - iuanguéliom), estamos proclamando as Boas Novas de Jesus Cristo. Pois este é o significado literal da palavra Evangelho: boas novas ou boas notícias. Porém, de modo geral, toda boa notícia é precedida de um cenário ruim.

Quando temos a boa notícia sobre a cura de uma enfermidade, por exemplo, é por que existe uma enfermidade, ou a solução de um problema, é porque há um problema que precisa ser solucionado. Da mesma forma, o Evangelho é a Boa Notícia de Jesus Cristo, pois nós (a humanidade) estamos em uma situação muito ruim, temos um grande problema: a nossa natureza de pecado.

A Lei de Moisés e o Pecado do Homem
Através da Lei de Moisés nossos pecados (ἁμαρτάνω – ramartano) se tornaram evidentes! Descobrimos que simplesmente erramos o alvo, que somos incapazes de ganhar nossa salvação através nossas próprias obras, Tiago 2:10 revela que “qualquer um que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos".

Basta um exemplo. Qual nome damos a quem rouba uma caneta? Ladrão. E quem de nós nunca pegou algo que não lhe pertencia, por menor que fosse o objeto?! Assim, confessamos que tropeçamos no ponto que diz “não furtarás”. Da mesma forma, poderíamos citar outros pontos, e em mais um deles (ou vários) tropeçaríamos mais uma vez. Observe que toda a Lei é composta por regras fáceis de entender, mas praticamente impossíveis de cumprir. A Lei de Moisés grita aos nossos ouvidos: você não consegue!

Com isso, só podemos reconhecer o que Paulo declara em Romanos 3:23 ao afirmar que “todos pecaram e estão afastados da presença de Deus”, e esta é a pior notícia que nós (a humanidade) poderíamos ouvir: toda a humanidade é escrava do pecado, e consequentemente, do seu salário. E Paulo nos fala, em Romanos 6:23, qual o salário do pecado: "a morte (...)”.

A Graça de Deus e o Sacrifício de Jesus
Contudo, esta sentença não acaba aí, pois Deus manifestou a sua Graça (χάρις - rahrés). E o que é a Graça de Deus, se não o favor de Deus, mas também é um presente de Deus, uma alegria e um prazer para o próprio Senhor Deus, ainda que não sejamos dignos.

Romanos 5:08 e Atos 2:24 nos revelam que “Deus demonstra seu amor por nós, pois Jesus morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores” e também que “Deus ressuscitou Jesus dos mortos, rompendo os laços da morte, porque era impossível que a morte o detivesse”.

Conseguimos entender o que Paulo quer dizer em Romanos 3:24 e 25 ao revelar que, sim, todos pecaram e estão afastados da glória de Deus, mas aqueles que creem “são justificados gratuitamente, por sua graça, através da redenção que há em Cristo Jesus, a quem o próprio Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, através da fé, para manifestar a sua justiça”.

Conseguimos compreender quando, em Romanos 6:23, ele conclui dizendo que, se por um lado o salário do pecado é a morte, por outro lado, "o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor".

O Convite de Deus e a Resposta do Homem
Assim, sabemos que não é através algo corruptível, como prata ou ouro, que aquele que crê, é resgatado do peso do pecado e da morte, mas pelo precioso sangue de Cristo, como de cordeiro sem defeito e sem culpa.

É este sacrifício que nos garante salvação (σῴζω - sotzo), ou seja, que não sejamos punidos por nossos pecados, mas resgatados da morte, pois Jesus realizou aquilo que era impossível ao homem. Ele assumiu o nosso lugar na cruz, portanto nos chama ao arrependimento e para crer.

Se você crer, Ele é o resgate da maldição da lei, Ele te torna justo, através de seu próprio sangue, pois Ele venceu a morte, para que você possa ter, junto com Ele, a Vida Eterna. Esta é a Boa Notícia de Jesus Cristo, que nossa alma tanto esperava, este é o poder do Evangelho.

E, ainda, no Evangelho de João 7:37, Jesus mesmo faz um convite para mim e para você: "se você tem sede, venha até mim, e beba". Pois conforme Paulo escreveu em Romanos 10:09, "se, com a nossa boca, confessarmos Jesus como Senhor e, em nosso coração, crermos que Deus o ressuscitou dentre os mortos, seremos salvos”.

Podemos dizer então, que estes são os dois únicos passos que precisamos, e até mesmo, que podemos dar, para a salvação: confessar e crer, pois Jesus já realizou o penoso trabalho que não poderíamos, jamais, realizar.

---

Utilizando este material para o Evangelismo Pessoal
Você pode utilizar este texto para evangelização, anunciando assim as Boas Novas de Jesus Cristo.

Você percebeu que este texto passeia de forma simples pelas Escrituras, para que seu ouvinte possa acompanhar, enquanto você segue anunciando as Boas Novas, portanto ore sempre para que o Senhor fale através de você, e que o Espírito Santo opere através de Suas palavras, pois é Ele quem trabalha nos corações, não nossa eloquência ou conhecimento.

Lembre-se que não é a repetição de uma oração que salva, mas a graça de Deus (pela fé). Mas, sempre que possível, ore com seu ouvinte, e faça um convite pessoal para que ele possa declarar sua fé em Jesus, como seu Senhor e que Deus o ressuscitou. 

Lembre-se também que nosso chamado não é o de anunciar apenas, e de qualquer maneira, mas o de ensinar a guardar tudo o que o Senhor tem nos mostrado, portanto esteja disposto a caminhar com esta pessoa em discipulado, ou conduzi-la ao grupo de discipulado de sua igreja.

Procure evangelizar em duplas, é importante para que haja segurança, testemunho, e intercessão durante o compartilhar (além de um modelo bíblico).

Que o Senhor Jesus te acompanhe!

"Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém."
Mateus 28:19 e 20

Fonte: Edinelson F. Lopes (Fogo para Missões).

3 comentários:

  1. E dessa Boa Nova, é dessa maravilhosa graça que essa geração precisa ouvir. Usa-nos SENHOR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! O Evangelho é a Boa Notícia da Salvação em Jesus, o Cristo, por isso, precisa apontar Cristo, o Caminho, a Verdade e a Vida, para os homens! Usa-nos SENHOR!

      Excluir
  2. A morte de Cristo nos garantiu a salvação e precisamos pregar sobre esta salvação a qualquer lugar que formos.

    www.pliniobatista.com

    ResponderExcluir

Você está no BlogFpM, blog oficial do ministério Fogo para Missões.

Você pode também nos acompanhar no facebook.com/fogoparamissoes, onde você poderá curtir, seguir, reagir às publicações, compartilhar, comentar, pode até deixar aquele seu "amém", mas acima de tudo, queremos que você se sinta incentivado, encorajado e provocado a envolver-se pessoalmente na proclamação do Evangelho, das Boas Novas de Jesus Cristo.

Seu comentário é importante para que possamos avaliar o alcance de nossa proposta. Se você possui site, blog ou twitter, deixe seu link para que o visitemos também! Se desejar, nos acompanhe também pelo twitter.com/fogoparamissoes.

TODOS OS COMENTÁRIOS SERÃO PUBLICADOS APÓS MODERAÇÃO.