“Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé.”
I Pedro 5.08 e 09


A exortação de Pedro diz que devemos ser sóbrios e vigilantes, até mesmo se estamos sempre confirmando a vitória de Jesus. Paulo diz exatamente o mesmo em Efésios 6.10 e 11. Ele não diz que devemos lutar contra os ataques astutos do inimigo, antes pelo contrário, que devemos nos tornar fortes no Senhor. Negamos o combate da fé? Não! Mas não lutamos para alcançar a vitória, lutamos a partir da vitória alcançada por Jesus! Talvez agora alguém possa retrucar: se Satanás de fato foi vencido, como então ele ainda pode estar tão atuante?

1. Porque a vitória do Senhor Jesus Cristo tem que ser colocada à prova diante do mundo visível e invisível por meio daqueles que crêem em Jesus Cristo.

2. Porque a pessoa só pode ser salva com base em sua livre decisão. Ela deve escolher entre Jesus e Satanás, entre luz e trevas, entre vida e morte.

3. Porque o Deus soberano e santo não tem necessidade de oprimir as trevas pela força. Pois pura e simplesmente a presença de Deus e o dom do Seu amor, Jesus Cristo, que, como a luz do mundo, reconciliou o mundo com Deus, tirou o poder de Satanás!
(Extraído do livro “Pérolas Diárias” de Wim Malgo)

“No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.”
Efésios 6:10 e 11

Amados, não vamos nos embriagar, nem tão pouco dormir, a Palavra diz para sermos SÓBRIOS e VIGILANTES, pois o inimigo anda ao nosso derredor, rugindo, procurando alguém para devorar. Precisamos estar constantemente atentos, orando em todo o tempo, consagrando nossas vidas ao Senhor a todo instante. Não vamos esperar vir a adversidade, temos que fazer agora, nesse momento. Não espere para clamar o nome de Jesus quando todas as circunstâncias ao redor estão contra sua vida. Não espere vir o momento de dor, de luta, de derrota para buscar socorro em Deus.

Faça agora, enquanto é tempo, vigie neste momento, esteja sóbrio e desfrute da vitória que o Senhor já te deu. Resista ao diabo, não ceda às tentações, não dê ouvidos à ele. O diabo é mentiroso, astuto e só veio para matar, roubar e destruir (João 10:10).  Não cobice os manjares oferecidos por ele, pois são manjares de miséria, derrota, agonia, aflição, apenas estão disfarçados e aparentam as melhores formas, mas não se deixe enganar.

Consagre esse dia ao Senhor, jejue, ore, peça entendimento e revestimento de poder a Deus, para que ao vir o dia da adversidade você esteja preparado para resistir firme na fé.

Este é um texto de Michelle Martins e está disponível originalmente no blog Vivendo no Amor de Deus.

COMENTÁRIO
Esta semana fluiu de forma estranha, lutas, algumas pequenas enfermidades, complicações que nos impediram de ir a igreja e a outros compromissos, é interessante como no início desta semana o texto de I Pedro 5:08 e 09 foi bastante citado aqui em casa. Buscando algo neste sentido para publicar hoje no BlogFpM, encontrei este maravilhoso texto da Michelle Martins, o qual espero que seja edificante para sua vida amado missionário e leitor, como foi na minha.

No amor de Cristo Jesus.

Fogo para Missões

"Quem me rejeitar a mim, e não receber as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o há de julgar no último dia."
João 12:48

Uma decisão da justiça do Irã provocou indignação internacional e protestos de defensores da liberdade de religião. Um homem que se converteu ao cristianismo foi condenado à morte.

Youssef Nadarkhani foi preso em 2009 porque não quis que os filhos estudassem o livro sagrado dos muçulmanos – o Alcorão.

Ele se tornou cristão aos 19 anos de idade e três anos depois, já pastor evangélico, fundou uma pequena comunidade cristã na cidade de Rasht, a noroeste de Teerã.

Nadarkhani foi preso, acusado de abandonar a fé islâmica, e recebeu a sentença máxima: morte por enforcamento.

Durante três anos, o caso foi examinado por cortes superiores iranianas. A esposa de Nadarkhani também foi detida, chegou a ser condenada à prisão perpétua, mas depois foi solta. O pastor, por três vezes, recebeu proposta de abandonar o cristianismo e voltar para o islã, em troca da suspensão da pena de morte. Youssef Nadarkhani não aceitou.

Segundo o Centro Americano de Lei e Justiça – uma organização que defende a liberdade religiosa nos Estados Unidos e acompanha o caso de Youssef – a sentença foi confirmada pelo governo iraniano e a ordem de execução foi dada.

Jordan Sekulow, diretor do centro, vem divulgando em um programa de rádio a perseguição contra Nadarkhani.

“Não sabemos se ele ainda está vivo nesse momento” diz Sekulow. “A ordem de execução não é divulgada publicamente. A única coisa que pode salvar Nadarkhani”, ele diz “é a pressão internacional, principalmente de países como o Brasil, que tem boas relações diplomáticas com o Irã”.

Assista aqui, a reportagem do Jornal Nacional:


Fogo para Missões - Conheça o projeto #TempodeOração e interceda conosco por missões.


Fonte: Jornal Nacional

"...porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos..."
Mateus 5:45

Estou saíndo de uma gripe agora, dor de garganta, muita coriza, dor pelo corpo e mal estar. Mas está passando!

Orando ontem, em um determinado momento eu agradecia pelo dia, então lembrei que havia chovido o dia todo e, por causa da gripe, eu tive dificuldades em andar pela cidade com aquela chuva fininha. No mesmo instante lembrei do texto de Mateus 5:45 citado acima, e minha oração mudou.

Fui levado a refletir e orar ao SENHOR sobre justiça, sobre o senso de justiça que temos visto e ouvido em contranste com a Justiça que o SENHOR tem nos (cristãos) proporcionado.

Pensando que não há diferença entre uma duzia de pessoas que estão sob a chuva, não, não há como distinguir justos e injustos, orando, refleti um pouco sobre a concepção que o mundo tem sobre a justiça.

Lembrei daqueles que se esforçam em realizar boas ações, criam instituições de "caridade" ou fazem diversas atividades por acreditarem que reencarnarão e, se fizerem o bem nesta vida, não nascerão nescessitados ou deficientes (Hebreus 9:27), está claro que isso não é amor, que é uma espécie de barganha e que esta também não é a justiça de Deus.

Durante a oração, lembrei de personalidades como a Drª Zilda Arns, Dalai Lama e Gandhi, para muitos, referências em bondade, amor e justiça. Então pensei que para o homem natural (I Coríntios 2:14) é um escândalo imaginar que qualquer umas destas três pessoas não tenha alcançado a salvação. Cogitar a idéia de que pessoas tão emblemáticas como estas podem passar a eternidade no inferno é impensável, quase uma blasfemia, mas os que assim pensam, esquecem que nada se sobrepõe à graça, e com isso condicionam a salvação à níveis humanos e imcompletos. É como se perguntassem: Quem é Deus para dizer NÃO a pessoas tão justas? Criaram assim, seu próprio padrão de justificação, um padrão nobre, mas não o suficiente, belo, mas não perfeito.

"...Achas que é justo dizeres: Maior é a minha justiça do que a de Deus?.."
Jó 35:02

Aqui em casa, nós também, no dia anterior, na quinta-feira, haviamos estado num azilo para idosos, eu e minha esposa, sabedores de que mesmo assim, não acrescentariamos um centímetro de justiça em minha vida ou na dela. Nunca saberemos e não podemos julgar o que se passa nos corações das pessoas que huimanitariamente se tornam referencial de dedicação e doação, mas também não podemos nos deixar levar pela emoção e ignorar que os padrões de Deus são maiores que os nossos, por mais nobres que sejam, o SENHOR sonda os corações (I Crônicas 29:17).

"...Todo caminho do homem é reto aos seus próprios olhos, mas o SENHOR sonda os corações..."
Provérbios 21:02

Trouxe então à minha memória, algo impossível de esquecer: que a justiça não é fruto de boas ações, seja qual for a intensão por de trás delas, mas que as boas obras, sim, fazem parte da justiça. De modo que justificados em Cristo (Romanos 5:01), devemos ter as boas obras, porque somos justificados pela FÉ e pela consequencia da fé não pode ser inoperante (Tito 3:01 a 08; Tiago 2:24 a 26). Precisamos, sim, frutificar, mas sabedores que, de forma alguma as boas obras podem nos tirar da condição de afastados de Deus e Seu Reino (Romanos 5:12). É preciso derramamento de sangue para perdão de pecados

"...Se um irmão ou uma irmã estiverem carecidos de roupa e necessitados do alimento cotidiano, e qualquer dentre vós lhes disser: Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, sem, contudo, lhes dar o necessário para o corpo, qual é o proveito disso? Assim, também a fé, se não tiver obras, por si só está morta..."
Tiago 2:15 a 17

Para Deus, então, ser justo não é apenas ser correto, íntegro e honesto, mas principalmente ser justificado, ser salvo.

Terminada então a pequena oração, com muita alegria. Concluí com a certeza de que, embora a chuva não faça distinção sobre justos e injustos, o sangue do Cordeiro sim, faz.
Mas ao contrário do que possa parecer, o sangue de Cristo não cai apenas sobre justos, pelo contrário, ele é derramado sobre injustos, justamente para justificá-los e separá-los em santidade
(Apocalipse 22:11).


"...Mas Jesus, ouvindo, disse: Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes. Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero e não holocaustos; pois não vim chamar justos, e sim pecadores [ao arrependimento]..."
Mateus 9:12 e 13

É preciso arrependimento para que haja perdão (
Hebreus 9:22; Provérbios 28:13), é preciso perdão para ser considerado justificado, assim justo (Romanos 5:19), é preciso GRAÇA para que tudo isso aconteça (Romanos 11:06).

Fogo para Missões - Artigo escrito por Edinelson Lopes, originalmente publicado em 2010.

"...combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé..."
II Timóteo 4:07

Dois pastores evangélicos e um motociclista morreram num acidente envolvendo sete veículos, na manhã de ontem, na Rodovia do Contorno, trecho da BR 101 que liga Serra a Cariacica.

Os religiosos pertenciam à Igreja Assembleia de Deus e haviam saído de Alegre, município da Região Sul do Estado, rumo a uma convenção estadual da igreja em Nova Carapina II, na Serra.

Os veículos – cinco caminhões, uma moto e um automóvel Del Rey – bateram um atrás do outro. O engavetamento aconteceu às 8h15, no quilômetro 277, na Serra. Os pastores estavam no carro.

Tudo começou quando um caminhão freou por causa do intenso fluxo de carros no sentido Cariacica – Serra. Os veículos que vinham atrás dele frearam também, mas o último caminhão – de uma empresa de cerveja – não conseguiu parar a tempo. Com isso, os veículos que estavam à frente foram imprensados uns contra os outros.

Os pastores José Valadão de Souza e Nelson Palmeira dos Santos e o motociclista Jonas Pereira da Silva, 52 anos, morreram no local. Dois outros pastores, que também estavam no Del Rey, sobreviveram, e o motorista de um dos caminhões sofreu arranhões nas pernas. Nenhum dos outros caminhoneiros ficou ferido.

O proprietário e condutor do Del Rey é o pastor Dimas Cypriano, 61 anos, do município de Alegre. Ele saiu ileso do acidente e teve ajuda do motorista José Carlos Roberto, carona de um dos caminhões, para sair do veículo.

Seu amigo de infância, o pastor Benedito Bispo, 72, ficou preso às ferragens. Socorristas do Serviço Médico de Atendimento de Urgência (Samu) e bombeiros fizeram o resgate dele. O pastor teve politraumatismo e foi levado para o Hospital Dório Silva, na Serra.

A mulher de Benedito chegou a ver o marido sendo socorrido e teve que ser amparada por um familiar. Ela também seguia para a convenção num outro veículo. A rodovia ficou interditada durante vários momentos da manhã de ontem nos dois sentidos. O trecho só foi totalmente liberado no início da tarde.

O pastor Dimas Cypriano, que sobreviveu ileso ao acidente na manhã de ontem, no Contorno, contou que usava cinto de segurança e que ficou preso ao tentar sair. Ele dirigia o Del Rey e disse que precisou de ajuda para sair do carro. Mas depois continuou no local, acompanhando os trabalhos de resgate do colega, Benedito Bispo. Nas mãos, levava uma Bíblia que ficou suja de sangue. Mas isso não impediu que o pastor orasse durante o socorro.

O mais comovente do triste episódio, foi o relato dado por 2 pastores sobrevivente, e pelos bombeiros que tentavam tirar os pastores ainda com vida, que estavam presos nas ferragens.

As testemunha citadas acima, contam que os pastores Nelson Palmeiras e João Valadão, ainda com vida e presos nas ferragens, em meio a um mar de sangue que os envolvia, começaram a cantar o Hino 187 da harpa cristã:

Mais perto
Quero estar meu Deus de ti!
Ainda que seja a dor
Que me una a ti,
Sempre hei de suplicar
Mais perto
Quero estar meu Deus de ti!

Andando triste
Aqui na solidão
Paz e descanso
A mim teus braços dão
Nas trevas vou sonhar
Mais perto
Quero estar meu Deus de ti!

Minh’alma cantará a ti Senhor!
E em Betel alçará padrão de
Amor,
Eu sempre hei de rogar
Mais perto
Quero estar meu Deus de ti!

E quando Cristo,
Enfim, me vier chamar,
Nos céus, com serafins irei
Morar
Então me alegrarei
Perto de ti, meu Rei, meu Rei,
Meu Deus de ti!

Aos poucos suas vozes foram silenciando-se para sempre. As lagrimas tomaram conta dos bombeiros, acostumados a resgatar pessoas em acidentes graves, porem jamais viram alguem morrer cantando um hino; como foi o caso dos pastores Nelson Palmeiras e João Valadão.

Fonte: DT | A Hora

Fogo para Missões

"Vai, ajunta a todos os judeus que se acharem em Susã, e jejuai por mim, e não comais nem bebais por três dias, nem de dia nem de noite, e eu e as minhas servas também assim jejuaremos. E assim irei ter com o rei, ainda que não seja segundo a lei; e se perecer, pereci."
Ester 4:16

Notem que Ester não se lança na presença do rei Xerxes sem antes se certificar de que haviam pessoas jejuando por ela, e mais, jejuando com ela. Ao contrário de Ester, vemos muitos crentes hoje querendo se lançar no sobrenatural sem ao menos investir em uma vida de oração, jejum e Palavra, e isso amados, não é ousadia, é coisa para néscios (falando biblicamente).

Logo abaixo publicamos um texto da blogueira cristã Letícia Leal, leia com muito atenção...


Decidi ler o velho testamento observando como todos aqueles acontecimentos podem nos influenciar nos dias de hoje. Entre uma música e outra estarei postando. Comecei lendo o livro de Ester... Vamos lá!!!!!

O rei Xerxes havia descartado a rainha Vasti por causa de sua desobediência, 4 anos mais tarde ele escolheu Ester para ser rainha, não sabendo que ela era judia. Ela tinha um primo chamado Mordecai, este se recusou a ajoelhar-se diante do primeiro-ministro ( um tal de Homã), que ficou furioso e convenceu o rei a matar todos os judeus. Mais do que depressa Mordecai mandou uma mensagem para a rainha Ester contando tudo o que havia acontecido e a convenceu a usar sua influência para mudar aquela situação.

Como é difícil tomar uma decisão. Principalmente quando não temos parâmetros para fazê-lo. Algumas pessoas chegam a pensar que Deus tomará por eles todas as suas decisões. Na história da rainha Ester, podemos ver que Deus não a livrou da responsabilidade de sua própria decisão. Ela entendeu isso de tal maneira que não ousou exigir que Deus a livrasse de sua responsabilidade. Ela afirmou: "Irei ter com o rei, ainda que é contra lei, se perecer, pereci." ( Naquela época os assassinatos políticos eram frequentes, todos que se aproximassem do rei - incluindo a rainha - sem ser convidado poderiam ser executados. Imagine como Ester deve ter se sentido ao ir ao encontro do rei.) Se Ester falhasse, o povo judeu poderia ter sido exterminado, mas corajosamente ela tomou a decisão certa.

Com tudo isso eu aprendo que:
A ação de Deus nas circunstâncias da vida.
Uma pessoa obediente pode ter um grande impacto no mundo.
Mesmo que eu não me de conta, Deus está presente em todos os momentos.

Siga o exemplo da rainha Ester que tomou a decisão certa, por entender que esta era sua responsabilidade!!!

Fogo para Missões

O texto original é da Letícia Leal, você encontrará este texto e muitas outras publicações em seu blog, o Blog da Letícia Leal. Não deixe de ver os vídeos publicados com trechos de louvores, faz você pensar no que tem cantado por aí.