#108 - AINDA SOBRE YOUSEF NADARKHANI

"Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo."
I Pedro 5:08 e 09


Hoje, visitando o blog 1 Minuto de Oração pela Vida, encontrei uma publicação bastante séria e verdadeira sobre o pastor Yousef, que foi solto este domingo, dia 09 de setembro. No texto, original da Assist News, Mervyn Thomas, executivo-chefe da CSW (Christian Solidarity Worldwide) que é uma das duas instituições que acompanham o caso do Pr. Nadarkhani, agradece ao SENHOR pela soltura do irmão, mas lembra que já ter existido um caso semelhante a este, onde aconteceu a soltura de um outro cristão, em condições semelhantes, porém, que foi morto logo em seguida por fundamentalistas. O site lembra que é preciso que a igreja continue intercedendo pela proteção para o pastor Yousef Nadarkani e todos os envolvidos no caso. Para que orem ao Senhor, sobre a segurança dele!

Logo que nós do FpM, assim como milhares e milhares de irmãos em todo o planeta, soubemos da soltura deste irmão, nossa primeira expressão e sentimentos foram de alegria indizível, publicamos imediatamente o artigo #107 sobre sua LIBERDADE, mas nossa alegria foi porém acompanhada rapidamente de preocupação por sua integridade física e de sua família, pois fomos lembrado justamente disso: da expressão que se tornou o caso do Pastor cristão Yousef Nadarkhani e do meio socio-cultural-religioso (intolerante e extremista) no qual ele vive.

Por isso, inspirados pelos irmãos do 1 Minuto de Oração pela Vida, decidimos publicar este artigo, pois é preciso lembrar que a tolerância no Iran não é exlusividade apenas do governo, mas na própria população, que (ainda) em sua maioria, incentivada e encorajada por fortes tradições religiosas e por exemplos do próprio governo, torna-se executora de suas intenções. Para os extremistas, Yousef não é vítima, mas criminoso, não é inocente, mas culpado, e isso é bastante sério.

A Igreja do SENHOR está avançando? Sim, e as portas doi inferno não prevalecerão sobre ela, mas ainda não acabou amados, é preciso continuar orando por Yousef e por tantos e tantos outros que se encontram neste contexto: intolerância, perseguição, prisão, tortura e morte, nem sempre com tribunais públicos, em grande parte sofrendo anonimamente, longe das campanhas e olhares do mundo. Entendemos que Yousef Nadarkhani não é uma pessoa, mas um exemplo de como a Igreja (dita) Livre deve lembrar e orar (caminhar) com a Igreja Perseguida e com os Povos Não-Alcançados.

Precisamos procurar saber mais sobre estes irmãos do Iran, Moçambique, Nigéria, Mianmar, entre outros. Então amados, não podemos ser superficiais e achar que Yousef é como um personagem de novela, antes devemos orar ainda mais, pois a intolerância ainda não acabou, não apareceu uma linda palavra "Fim", ...ainda não, mas Ele vem e como diria o Oficina G3: "...o fim é só o começo".

Em Cristo, o Noivo, graça e paz amados!

Fogo para Missões

Um comentário:

  1. Fico feliz de saber que você tem sido despertado para refletir sobre a atuação da igreja de Cristo mediante seu posicionamento de fé e oração pela vida do irmão Yousef.

    Parabéns por suas colocações.

    A propósito, caso ainda não esteja seguindo o meu blog, deixo aqui o meu convite, retribuirei o carinho.

    Em Cristo,

    ***Lucy***

    ResponderExcluir

Você está no BlogFpM, blog oficial do ministério Fogo para Missões.

Você pode também nos acompanhar no facebook.com/fogoparamissoes, onde você poderá curtir, seguir, reagir às publicações, compartilhar, comentar, pode até deixar aquele seu "amém", mas acima de tudo, queremos que você se sinta incentivado, encorajado e provocado a envolver-se pessoalmente na proclamação do Evangelho, das Boas Novas de Jesus Cristo.

Seu comentário é importante para que possamos avaliar o alcance de nossa proposta. Se você possui site, blog ou twitter, deixe seu link para que o visitemos também! Se desejar, nos acompanhe também pelo twitter.com/fogoparamissoes.

TODOS OS COMENTÁRIOS SERÃO PUBLICADOS APÓS MODERAÇÃO.