#48 - QUATRO LEIS ESPIRITUAIS

"...porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna..."
João 3:16

Alguém já disse sobre as conhecidas Leis da Física que: "se existem leis é evidente que existe um legislador", e este Legislador é o Criador de todas as coisas, Jeová.

O objetivo deste artigo é mostrar que, assim como existem as chamadas leis da física, que governam o universo, Deus nos deixou o que podemos chamar de leis espirituais que governam nosso relacionamento com Ele. Desejamos que esta leitura seja edificante para sua vida e seu relacionamento com o Criador, o Eterno.


O amor de Deus descrito em João 3:16 "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna", e o plano de Deus, pois Jesus diz em João 10:10 → "...eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância", ou seja, uma vida completa e com propósito definido.

Porém grande parte da humanidade não está experimentando essa "vida em abundância" prometida por Jesus, e você sabe o porque? A resposta para esta pergunta é o que podemos chamar de segunda lei espiritual...


As Escrituras nos ensina que "...todos pecaram e carecem da glória de Deus" conforme podemos ler em  Romanos 3:23. O homem foi criado para ter um relacionamento perfeito com Deus, mas sua natureza o leva a pecar, ou seja, andar indiferente para com o amor de Deus.

Assim, o homem está separado de Deus, conforme podemos ler em Romanos 6:23 → "Porque o salário do pecado é a morte..." (separação espiritual de Deus).

Deus é santo e o homem é pecador e um grande abismo separa os dois. O homem está continuamente procurando alcançar a Deus e a vida abundante, através de seus próprios esforços: religiões, filosofias, boas obras, etc...

A chamada terceira lei, nos aponta a única resposta para o problema dessa separação...


A única forma do homem alcançar Deus deveria partir do próprio Deus, como forma não apenas de acesso, mas prova de amor, por isso Deus entregou Jesus para ser o acesso entre Ele e o homem, em Romanos 5:08 lemos → "Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores".

Jesus precisou vencer a morte, e sua ressurreição é a garantia de vida eterna para aquele que o ama, no livro de I Coríntios 15:03 a 06 podemos ler que "...Cristo morreu pelos nossos pecados... foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras, e apareceu a Pedro e depois aos Doze. Depois disso apareceu a mais de quinhentos..".

Jesus se tornou o único caminho, perfeito, para aquele que deseja se relacionar com Deus, note o que Ele mesmo diz e está registrado no evangelho de João 14:06 → "Respondeu Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim".

Jesus se tornou a ponte entre nós e Deus. Ele fez isso ao entregar sua vida na cruz em nosso lugar, pagando o preço dos nossos pecados, e vencendo a morte para nos dar a vida. É muito importante saber desta verdade, mas não é suficiente saber, é preciso fazer algo, e é o que aprendemos na quarta lei...


É preciso receber este presente, receber Jesus Cristo como Salvador e Senhor de nossas vidas, o mesmo evangelho de João 1:12 nos diz que muitos recusaram este Presente, "Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus".

Neste instante você deve estar pensando em como fazer para receber este Presente, e a resposta é simples: recebemos Jesus pela fé, note o que nos ensina a carta aos Efésios 2:08 e 09 → "Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie". e fazemos isso através de um convite pessoal, é você e Deus. Jesus mesmo afirma: "Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei...", esta palavra está em Apocalipse 3:20.

Receber a Jesus significa arrependimento, significa deixar de confiar em nossa capacidade para nos salvar, crendo que Ele é o único que pode perdoar nossos pecados. Apenas saber que Jesus Cristo é o Filho de Deus e que morreu na cruz pelos nossos pecados, não é suficiente. É necessário receber a Cristo pela fé, por meio de uma decisão pessoal.

Estes dois círculos representam dois estilos de vida, temos a vida controlada pelo EU, uma vida controlada pelo egoísmo, na qual os resultados são sempre desastrosos e frustrantes, mas temos também a vida controlada por JESUS, uma vida controlada por Deus, na qual os resultados são sempre ligados ao amor de Deus.

Qual dos dois círculos representa melhor sua vida?
Qual deles você gostaria que representasse sua vida?


Gostaria de lhe explicar, como você pode receber a Jesus Cristo agora mesmo, em seu coração, em sua vida. Deus conhece seu coração e está mais interessado na atitude de seu coração do que em suas palavras, portanto seja sincero com Deus e Ele fará todo o resto.

A oração abaixo serve como exemplo, lembre-se que orar é conversar, portanto, converse com Deus!

"Jesus, eu preciso do Senhor.
Abro a porta da minha vida e O recebo como meu Salvador e Senhor.
Obrigado por ter morrido na cruz para perdoar meus pecados, por me dar a vida eterna, e por me aceitar como eu sou.
Toma conta da minha vida e faça de mim a pessoa que deseja que eu seja. Amém"

Fogo para Missões

0 comentários:

Postar um comentário

Você está no BlogFpM, blog oficial do ministério Fogo para Missões.

Você pode também nos acompanhar no facebook.com/fogoparamissoes, onde você poderá curtir, seguir, reagir às publicações, compartilhar, comentar, pode até deixar aquele seu "amém", mas acima de tudo, queremos que você se sinta incentivado, encorajado e provocado a envolver-se pessoalmente na proclamação do Evangelho, das Boas Novas de Jesus Cristo.

Seu comentário é importante para que possamos avaliar o alcance de nossa proposta. Se você possui site, blog ou twitter, deixe seu link para que o visitemos também! Se desejar, nos acompanhe também pelo twitter.com/fogoparamissoes.

TODOS OS COMENTÁRIOS SERÃO PUBLICADOS APÓS MODERAÇÃO.