#41 - EU CONSEGUI! VALEU A PENA!

"Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas." 
Romanos 10:13 a 15





A Missão é de Deus, esta é a frase que resume e define este evento chamado MISSIO DEI. Realizado na base da Jocum de Curitiba nos dias 21 a 23 de setembro de 2011, este foi um tempo de verdadeira conscientização missionária, um tempo que, se você estiver em Curitiba este ano, não pode perder.

O texto abaixo foi extraído do site da Jocum Curitiba, e também está publicado, na íntegra, aqui mesmo no BlogFpM, deixe-se mergulhar nesta experiência, entenda um pouco mais sobre a realidade do evangelho em países onde o "gospel" não tem vez, e ser cristão é abrir mão da vida diariamente.

Vivemos momentos incríveis no MissioDei. E também ouvimos diversos testemunhos sobre o que Deus fez no coração na várias pessoas durante esse tempo. (...) O texto abaixo é um testemunho do último dia (23Set), na nossa viagem pelas nações, a Imersão Cultural!
_________________________________________________________________

A porta se abre, e há muito barulho, alguns gritos e uma mulher no corredor nos pede dinheiro. O corredor não é muito longo, mas não saber o que havia à frente me causava certa apreensão, eu estava sem mochila ou pasta, apenas minhas roupas e documentos no bolso da calça, pelo menos era isso que demonstrava, carregava escondido comigo algo muito valioso, e eu não poderia de jeito nenhum ser pego.

Meu coração acelera e eu preciso controlar a respiração, ser o mais natural possível. No final do corredor frio e com pouca luz dois homens nos abordam armados em pé, juntamente com duas mulheres que permanecem sentadas em mesas pequenas. A sala era pequena. Um dos homens pede para que nos assentemos, não há nenhum cumprimento apenas “sente-se aí”. Os outros homens que estão comigo se sentam; as mulheres deveriam permanecer em pé próximo a parede, é o que o rapaz ordena com poucas palavras.

Eu sou o primeiro na fila, sou chamado e logo começam as perguntas: O que você veio fazer aqui? Porque você escolheu este país? Onde estão seus documentos? Trouxe alguma literatura contigo? Quanto tempo pretende ficar? Procuro não demonstrar nervosismo, mas sinto a voz falhar a cada resposta. São perguntas simples, mas o clima era tenso demais e eu tentava me concentrar nas respostas ouvindo uma das mulheres, com um português muito ruim, zombar de cada resposta, ela parecia saber de algo.

A porta estava a poucos metros, mas o outro homem, o maior dos dois, estava na frente, e o pior, ele era o responsável pela revista, então eu tive a certeza de que não iria conseguir passar.

Respondida as perguntas, dou o primeiro passo para ser revistado, então um dos irmãos é chamado e, por alguma razão, acabou entrando na minha frente, causando certa confusão devido ao pouco espaço do local. Meio nervoso levanto as mãos, como se quisesse pedir calma para os homens, que estavam armados, tenho medo de que a pequena confusão deixe o clima ainda mais tenso.

Tudo acontece muito rápido, eu não passo pela revista, o homem abre a porta com resignação aparente e me mada passar, o pequeno tumulto foi providencial, eu passo pela porta, e mesmo alguns passo à frente, ainda me pego controlando a respiração.

Mais alguns minutos e estou me encontrando com um garoto e pude finalmente entregar a ele o objeto que trazia comigo, uma Bíblia usada. Descubro que aquele menino é a Igreja. Me abaixo para entregar-lhe o “presente” e sou tomado por uma grande alegria, não por ter conseguido apenas, mas por poder entregar, em mãos aquela bíblia para uma igreja que está crescendo. Eu consegui! Eu consegui! Valeu a pena!

Esta história é fictícia, mas os sentimentos foram verdadeiros, não imaginava uma noite como aquela, não há romantismo nesta história, há sim, a vidas de homens e mulheres que deixaram o conforto de sua casa e família, para que? Para que o Reino de Deus venha sobre estas nações. Nesta história, nem todos que estavam comigo passaram, algumas mulheres ficaram, na realidade tantos e tantos santos do SENHOR foram mortos, estão sendo mortos por que Jesus é o SENHOR de suas vidas.

Você diria que eles são loucos, corajosos? Eles responderiam que loucos, corajosos são vocês, que receberam igualmente o chamado de Deus, e se recusam a obedecer!

Fonte: Texto publicado originalmente aqui, publicado também no site da Jocum Curitiba. Está com algumas alterações para que o leitor possa compreender. Deixe o SENHOR falar ao seu coração, ore por missões.

Fogo para Missões

0 comentários:

Postar um comentário

Você está no BlogFpM, blog oficial do ministério Fogo para Missões.

Você pode também nos acompanhar no facebook.com/fogoparamissoes, onde você poderá curtir, seguir, reagir às publicações, compartilhar, comentar, pode até deixar aquele seu "amém", mas acima de tudo, queremos que você se sinta incentivado, encorajado e provocado a envolver-se pessoalmente na proclamação do Evangelho, das Boas Novas de Jesus Cristo.

Seu comentário é importante para que possamos avaliar o alcance de nossa proposta. Se você possui site, blog ou twitter, deixe seu link para que o visitemos também! Se desejar, nos acompanhe também pelo twitter.com/fogoparamissoes.

TODOS OS COMENTÁRIOS SERÃO PUBLICADOS APÓS MODERAÇÃO.