"...Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas..."
Romanos 10:13 a 15

Este ano prosseguimos com o projeto e a partir do dia 1º de janeiro de 2013 estaremos iniciando 360 dias de oração, jejum e palavra, nosso Tempo de Oração 2013. Tudo o que você precisa saber para participar conosco e também o Calendário de Oração 2013 estão disponíveis em nosso site (http://fogoparamissoes.com/tempodeorar.html).

Serão nove períodos de 40 dias de jejum, somando 360 dias corridos e isso nos faz pensar em algo no mínimo interessante, pois nestes 360 dias estaremos jejuando por diversas áreas de missões, nosso desejo é cobrir a Obra Missionária com oração e este é, sem dúvidas, um grande desafio. Juntamente com este projeto de oração nós incentivamos a todos para se envolverem fisicamente com missões, mesmo em suas igrejas locais, procurando saber mais sobre alguma determinada obra, ou missionários, é a visão que chamamos de Clamor e Atitude.

Acesse http://fogoparamissoes.com/ e conheça o ministério Fogo para Missões, aproveite para conhecer nosso novo site e saber mais sobre o projeto Tempo de Oração, baixe o calendário imprima quantas cópias quiser, leve até sua igreja local, envolva-se ainda mais com missões, intercedendo incessantemente, indo apressadamente e investindo financeiramente.

Incentivamos você a investir financeiramente em missões, para isso olhe primeiro para dentro de sua igreja, procure saber se sua igreja já mantem algum projeto ou missionário em campo, caso sua igreja local não tenha nenhum projeto missionário, algum irmão ou família de missionários sendo mantidos, incentivamos você a procurar conhecer projetos interdenominacionais sérios, procure conhecer seus líderes e responsáveis, ore e busque a direção de Deus e então invista financeiramente em missões, mas não perca tempo, vá o quanto antes e converse com seu pastor ou líder local.

UM POUCO MAIS SOBRE O TEMPO DE ORAÇÃO
Este projeto começou de uma forma pessoal no segundo semestre de 2011, com o objetivo de levantar uma consagração ao SENHOR para os projetos de meu chamado pessoal, que hoje se estende a minha esposa. Então decidimos realizar um período de 40 dias de jejum e oração, buscávamos a direção clara de Deus para aquele que seria chamado de ministério Fogo para Missões.

Poucos dias antes de encerrarmos os quarenta dias, eu já tinha em meu coração a intenção de prosseguir por mais um período de novos quarenta dias, e neste tempo entramos em contato com alguns amigos e ministérios que, voluntariamente se colocaram juntamente conosco neste tempo de oração, já não mais por nossas vidas, e sim por missões de uma forma geral.

Não demorou muito e a tag #TempodeOração começou a ser usada e compartilhada em redes sociais, e no final daquele ano Deus nos deu a inspiração de um desafio para o ano seguinte, e assim tivemos o primeiro ano do que chamamos de projeto Tempo de Oração por missões, com calendário e tudo, foi realmente uma benção com a certa participação de muitos irmãos, e nisso as redes sociais contribuíram muito.

ELES CRERAM NO PODER DAS ORAÇÕES
Ficamos maravilhados com a forma com que alguns irmãos logo se envolveram com o projeto, eles compartilharam e certamente oraram conosco neste tempo de 2012, eles acreditaram no projeto de uma forma linda, que nos honrou, inspirou e constrangeu a seguir em frente, e embora não tenhamos como citar seus nomes sem correr o risco de deixar de honrar ao menor de todos, pedimos ao Espírito Santo para que venha graciosamente mover-se sobre seus corações e vocês sejam cheios, transbordantes e poderosos em Deus.

Acreditamos que este envolvimento é reflexo direto do amor que cada um destes irmãos tem pelo Rei, pelo Reino e por aqueles que são alcançados diariamente pelas palavras de vida eterna, de Jesus, o Cristo. Pedimos ao SENHOR que lhes conceda ainda mais fogo para missões. Glórias a Deus por suas preciosas vidas.

Amados, estamos juntos.

Edinelson F. Lopes
Fogo para Missões

"A revelação das suas palavras esclarece, e dá entendimento aos simples."
Salmos 119:130


Escrevi sobre o Bom Pastor e seu amor por sua ovelha, e alguém me disse que hoje em dia muitos "pastores" não buscam suas ovelhas, na verdade sempre foi assim, a instituição que se afirmou como igreja no passado buscava apenas seus interesses, vendendo indulgências e confiscando bens como se Jesus, O Pastor, nunca fosse voltar, sempre existiram os falsos mestres, como falsos adoradores também (João 4:24).

Por isso também o Apóstolo Paulo fala em Hebreus 12:02 que devemos "olhar para Jesus, autor e consumador de nossa fé".

A primeira verdade que entendo é que existem sim bons líderes, e que devemos honrá-los e respeitá-los, pois estes homens são aqueles a quem o SENHOR instituiu sobre nós cuidadosamente (Hebreus 13:17), como o próprio Apóstolo Paulo foi exemplo e benção para a vida de Timóteo e para nós. A segunda verdade é esta, que devemos olhar para Cristo, examinar as Escrituras diariamente (Atos 17:11) e conhecer e prosseguir em conhecer ao SENHOR (Oséias 6:03), para que desta forma não sejamos destruídos sendo mal conduzidos por falsos sacerdotes (Oséias 4:06), e estaremos aptos para, pela Palavra (que é espada do Espírito), combatermos o bom combate, acabarmos a carreira e guardarmos a fé (II Timóteo 4:07).

Lamentavelmente ainda veremos muitos destes "líderes" vendendo suas palavras e modernas indulgências, alguns escândalos ainda ouviremos falar, lamentaremos profundamente porque estes não entram no Reino dos céus e ainda impedem a entrada daqueles que gostariam de entrar (Mateus 23:13), contudo não precisamos nos alarmar, os escândalos são inevitáveis e embora seja eternamente lamentável para aqueles que protagonizam estas vergonhas (Mateus 18:07), nosso único esforço e trabalho, e temos muito à fazer, deve ser o de não sermos contados entre os mortos.

Árdua e perseverantemente, devemos estar preparados para por à prova, pelas Escrituras somente (Sola Scriptura), os que se dizem apóstolos e não são (Apocalipse 2:02), sem contudo, abandonarmos o amor, o primeiro amor (v.04). Sabemos que sem amor nossas palavras são como um sino que apenas faz barulho, nada mais (I Coríntios 13:01). Abandonar o primeiro amor é ter letra sem intimidade, é preferir quantidade à qualidade, abandonar o primeiro amor , o Cristo, é tornar-se religioso e não filho.

É verdade que ficará ainda mais estreito pouco antes de sermos recebidos pelo Rei da Glória, de fato existirão ainda muitas batalhas, mas temos a certeza de que somos plenamente treinados para qualquer uma delas (Salmos 144:01), temos a convicção de que somos plenamente equipados para vencermos todas as coisas nos dias maus, e permanecermos inabaláveis (Efésios 6:13), temos em Cristo, a certeza de olharmos para trás e notarmos que nossa leve e momentânea tribulação não pode se comparar com o peso da glória que está sendo produzida para nós no Reino (II Coríntios 4:17) e fazemos tudo isso em Amor, no primeiro amor, e por amor aos que ainda nascerão de Deus para a vida eterna.

Precisamos ser santos não apenas para que nós O vejamos (Hebreus 12:14), mas principalmente para que outros possam vê-Lo, em nós, e em Sua glória, pois aquele que prometeu é fiel para cumprir zelosamente cada uma de Suas palavras (Isaías 55:11) e Ele virá, Jesus voltará como combinado e nos levará para Casa (João 14:03), enquanto isso caminhamos, corremos, voamos  para Cristo (Isaías 40:31), nosso Bom Pastor, o autor e consumador da nossa fé, pois "ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, pois sua vara e seu cajado me consolam".

Uhuuuuu... a palavra de Deus é linda!

Texto de Edinelson F. Lopes, Coordenador de Evangelismo do projeto Fogo para Missões.
Ao SENHOR toda a glória!


Fogo para Missões

"Uma coisa pedi ao Senhor, é o que procuro: que eu possa viver na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a bondade do Senhor e buscar sua orientação no seu templo."
Salmos 27:04


Este ano tive a oportunidade de participar de alguns eventos realmente importantes para meu crescimento em Deus, e um deles foi o Onething, realizado pela IHOP-KC (Kansas City/EUA) no Bola de Neve Church de Curitiba, foram três dias de ministrações profundas sobre um tema igualmente profundo para qualquer cristão, a ORAÇÃO. Através das Escrituras todos tivemos a possibilidade de conhecer mais sobre a forma como o próprio Deus vê e responde a nossa fome e sede Dele.

Nestes três dias não houve palavras "mágicas", não ouvi falar de uma nova visão, de nenhuma "formula" de como orar mais ou mesmo de um novo evangelho, o que ouvi foi simples, absurdamente simples, mas uma verdade simples que tem invadido corações, corações famintos, e é sobre esta fome que eu quero escrever, pois esta fome está no coração dos reis, daqueles que, resgatados de tão grande maldição, da maldição do pecado e da morte por seu preço, hoje estão assentadas com os príncipes de o povo de Deus, são aqueles que entendem o grande perdão que receberam, e por isso trazem consigo grande gratidão.

Penso que tudo começa pela simples curiosidade, pela ousadia da curiosidade quando nos damos conta de que de fato, em Cristo, temos acesso a Deus e ainda mais quando entendemos que este acesso foi construído por Ele, foi iniciativa de Deus se revelar ao homem, e Ele tem prazer em ser descoberto. Provérbios 25:02 nos revela que "a glória de Deus é encobrir as coisas; mas a glória dos reis é esquadrinhá-las" e isso é maravilhoso quando comparamos com a revelação de Jeremias 29:13: "Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração". Estas duas palavras nos revelam a clara disposição de Deus em ser descoberto, achado.

Eu ousaria dizer ainda mais, Deus só pode ser descoberto por reis, príncipes de Seu povo, como só pode ser achado por aqueles que aplicam suas vidas a encontrá-Lo como a um tesouro de valor inestimável, e esta é a recompensa de Deus para aqueles que se apaixonaram por Ele: a revelação de Si mesmo, e isso é suficiente. Há aqueles que, diante de situações adversas são levados a uma busca desesperada por Deus, são aqueles que em meio as dores entregam a Deus um coração quebrado, moído, mas sincero, a estes amados Deus não resiste e de novo, tudo começa pela ousadia em buscar mais de Deus, não sobre um Deus, nem por aquilo que provém de Deus, mas a curiosidade por mais de Deus. Jesus espera para ser descoberto, Ele deixou uma trilha de necessidades e promessas, foi Deus quem plantou no homem a eternidade, tudo para que Ele mesmo, o Eterno, pudesse ser descoberto, e que maravilhosa surpresa é encotrá-Lo.

A curiosidade por Deus é respondida, e logo descobrimos que o Eterno tem muito para nos contar. Nossas dúvidas, nossas mais estranhas e malucas perguntas são respondidas à medida que andamos com Ele, não de uma hora para outra, mas caminhamos à medida que aprendemos, crescemos à medida que buscamos e o Espírito Santo nos revela aquilo que está no coração de Deus. Logo, não somos mais estranhos mas amigos, íntimos e temos prazer nesta amizade, somos amigos de Deus.

Já não o vemos mais como um Deus distante, esta é uma visão que somos erroneamente levados a acreditar quase desde que nascemos, na verdade é estranho pensar que um Deus distante enviaria seu Filho, seu único Filho para morrer por seres que Ele não queria perto. E sabe por que isso não é verdade? Porque Deus tem prazer em ser descoberto, e o caminho para esta descoberta é através deste mesmo Filho, Jesus, a Revelação em pessoa, não à toa chamado de Emanuel, que quer dizer: Deus conosco.

A curiosidade deu lugar a fome, somos alimentados por sua Palavra e a fome deu lugar ao prazer, a alegria sem igual, o prazer de estar com o Eterno, de conhecer Seus planos, o que Ele pensa a nosso respeito, a alegria de saber que o Rei da Glória te ama, e não apenas te ama como Ele gosta de você. Ele esperou por você, a alegria de saber que Ele esperou por séculos, pelo seu nascimento, observou com pesar suas escolhas erradas, pois eram suas escolhas, que alegria saber que Deus aguardou ardentemente por seu olhar curioso e por sua busca sincera para se fazer descoberto, para olhar para você e sorrir.

Na verdade eu posso até ver Jesus com um enorme sorriso e aquele olhar inconfundível, dizer: “Oi, que bom que você veio, estava esperando por você“.

Texto de Edinelson F. Lopes, Coordenador de Evangelismo do projeto Fogo para Missões.
Ao SENHOR toda a glória!

Fogo para Missões

"...Este homem nada fez digno de morte ou de prisões."
Atos 26:31b


A organização Christian Solidarity Worldwide (CSW) informou que Yousef Nadarkhani, pastor da Igreja do Irã, recentemente absolvido da acusação de apostasia, foi novamente detido.

Em setembro desse ano, um tribunal absolveu Nadarkhani da acusação de apostasia, mas o condenou a três anos de prisão por evangelizar muçulmanos. Uma vez que, ao longo do processo até o julgamento final, ele já havia passado cerca de três anos na prisão Lakan, em Rasht, o pastor foi liberado em setembro mesmo, após pagar fiança.

No entanto, fontes da CSW informaram que o pastor Nadarkhani foi encaminhado novamente à prisão, por ordem do diretor da prisão Lakan, que alegou que ele havia sido liberado muito cedo, devido à insistência de seu advogado, Mohammed Ali Dadkhah. O líder cristão foi preso mais uma vez para cumprir o restante do tempo de condenação e completar a papelada que, supostamente, não tinha sido resolvida durante a sua liberação, há dois meses.

Em novembro, Yousef foi convidado especial da conferência nacional da CSW, em Londres, onde agradeceu a todos que oraram e pediram a Deus por ele durante sua prisão.

Mervyn Thomas, diretor executivo da CSW, afirmou: "Ficamos bastante desapontados ao ouvir que o pastor Nadarkhani foi devolvido à prisão de maneira tão irregular. O momento é insensível e especialmente triste para sua esposa e filhos, que devem ter estado ansiosos para celebrar o Natal com ele pela primeira vez em três anos. 

Esperamos que Yousef seja libertado rapidamente, uma vez que ele já cumpriu sua pena de três anos anteriormente. Nós também pedimos oração pela segurança do pastor e por sua família neste momento tão delicado."

A agência de notícias Fox News confirmou: "Yousef Nadarkhani, 35 anos, foi chamado a retornar à prisão Lakan, em Rasht, no local em que cumpriu pena e de onde foi então libertado, com base na acusação de que deveria completar o restante de sua sentença." O tribunal iraniano ordenou que Yousef servisse os 45 dias restantes de sua condenação.

Segundo o The American Center for Law and Justice (ACLJ), a atualização desse caso é um flagrante desrespeito do Irã para o direito internacional. Preso pela segunda vez por causa de sua fé, o que Nadarkhani passou não ocorreu coincidentemente no dia de Natal. De acordo com a instituição, o Irã tem, cada vez mais, perseguido os cristãos e qualquer um que esteja disposto a defendê-los.

Para piorar a situação, o advogado iraniano de Youcef, Dadkhah, fundamental para garantir a sua libertação este ano, está, atualmente, em um dos centros de detenção mais abusivos do país, prisão de Evin. Há notícias de que sua saúde tem se deteriorando rapidamente sob as terríveis condições em que se encontra. Ele foi preso logo após a libertação de Yousef, em aparente retaliação por sua defesa aos direitos humanos contra os ataques do regime islâmico radical iraniano.

A repressão brutal que domina o Irã e a forte perseguição ao cristianismo não passaram despercebidas. A pressão internacional que surgiu sobre o Irã no início deste ano e que resultou na liberdade de Yousef anteriormente pode ser a única esperança de liberdade para quem sofre restrições do governo por conta de seu amor a Jesus. Não cesse de orar por Yousef e os demais cristãos iranianos. 

Tradução: Ana Luíza Vastag

Fogo para Missões

"Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração."
Salmos 37:04



Missionário Fábio Charles

Ansiedade, euforia, esperança e até incerteza fazem parte do misto de emoções quando aproxima-se mais um novo ano, que para o Senhor é como se fosse mais um novo dia.

Ansiedade, por causa das festividades e a virada do ano. Euforia, para aqueles que costumam ficar eletrizados diante de comemorações de maior importância. Esperança, para aqueles que de certa forma não viram seu desejo se concretizar em 2012 mas ainda continuam crendo. E incerteza, para aqueles que não conseguiram descansar no Senhor e desesperaram, pararam de crer.

Diante de tudo o que pedimos ao Senhor em 2012, diante de todas as promessas que recebemos em 2012, o que fizemos nós para ver cumprido o propósito eterno em nossa vida? Salmos 37:04 diz: Assim te deleitarás em Jeová, e Ele concederá os desejos do teu coração

Quais sentimentos permitimos que permanecessem em nós? Creio piamente que os propósitos do Senhor Jeová não poderão ser impedidos e também creio piamente que tudo tem o seu tempo determinado para acontecer, mas as nossas atitudes definem o tempo que passaremos no deserto.

Certa vez ouvi essa frase: "Jesus passou apenas 40 dias no deserto, Israel passou 40 anos".
O que fez a diferença do tempo 40 dias e 40 anos foi que Jesus soube passar pelo deserto. Ele orou, jejuou, mesmo sendo homem renunciou seus apetites, disse não a sua própria vontade, não tentou ao Senhor quando provada foi Sua fé, resistiu a Satanás.

O povo de Israel não soube passar pelo deserto, na primeira adversidade murmurou de imediato, mesmo vendo os feitos de Jeová ainda assim tentou ao Senhor, fazendo ídolos para si. Saiu do propósito do Senhor e recebeu a consequência de peregrinar por 40 anos aquele deserto que poderiam até ter saído em 40 dias.

Recentemente o Espírito Santo ministrou ao meu coração: "Viver uma vida dentro do propósito do Senhor Jeová será como ter uma carruagem para atravessar o deserto". A minha posição de santidade e humildade diante do Senhor mudará o destino de muitas coisas.

Como nos comportaremos em 2013? O que farei eu em 2013? Qual o propósito dentro do meu coração para 2013?

Alguém um dia falou: "O amanhã pertence a Deus". Mas isso não me impede de projetar, sonhar, planejar. Jesus deu um exemplo de projetar: Lucas 14:28 a 31. É bem verdade que no início de cada ano muitos de nós fazemos votos ao Senhor, prometemos mais esforços para o Senhor, fazer mais, ser mais e, muitas vezes, nos perdemos em nossas promessas a medida que os dias vão passando, os meses vão avançando!

Temos muita dificuldade em PERMANECER no que nos comprometemos.
PERMANECER é uma palavra bastante citada na primeira epístola de João e gostaria de compartilhar com você algumas citações:
I João 2:24 (exorta a PERMANECER em tudo o que ouvimos Dele),
I João 2:28 (é preciso PERMANECER Nele até a Sua vinda),
I João 3:09 (PERMANECER Nele é um sinal de santidade e de novo nascimento),
I João 3:24 (os que guardam Seus mandamentos são os que PERMANECEM Nele).

Dá para entender claramente que o Senhor deseja que aprendamos a ser firmes e constantes Nele. Somente assim poderemos atrai-lo em mais um novo ano.

Então, o que farei eu em 2013?
O que fará você em 2013?
O que faremos nós em 2013?

São perguntas que nos levarão a responder as melhores respostas possíveis. Mas a cada resposta, a cada decisão que nós tomarmos para 2013 precisaremos de a cada mês, a cada dia, a cada hora, a cada minuto, a cada segundo... PERMANECER.

AJUDA-NOS ESPÍRITO SANTO.
Dependa Dele.

Em Cristo, Missionário Fábio Charles


Fogo para Missões

"Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra."
Oséias 6:03


Entendendo a palavra "rhema"

O Novo Testamento foi em sua grande parte escrita em grego, e assim como outros idiomas, existem palavras que embora tenham o mesma tradução, possuem significados diferentes, assim como a palavra "problema", que traduzida para o inglês pode ser "problem", "troble" ou "mistake" por exemplo.

No grego temos dois vocábulos distintos que traduzidos para o português como "palavra", em português não é possívem notar qualquer diferença, mas em sua origem grega temos "logos" que significa "palavra escrita" e também "rhema" que significa "palavra falada", uma pequena diferença que representa muito quando o assunto é Palavra de Deus.

Logos é a palavra de Deus dita uma vez, a primeira ves, a forma escrita, toda a Bíblia é a Palavra (logos) de Deus, a revelação completa de Deus para o homem.

Rhema é a palavra de Deus dita pela segunda vez, através do Espírito Santo ao nosso coração, individualmente, é totalmente dependente do "logos" pois se apóia nele, é a aplicação das Escrituras em uma situação atual, proféticamente numa convicção promovida pelo próprio Espírito Santo com base na própria Escritura (logo).

Oséias 6:03

Temos descoberto o prazer em conhecer o SENHOR, as revelações pessoais do Santo e redescoberto a alegria que há em Sua Palavra (Logos) e por meio deste deleite o SENHOR tem misericordiosamente revelado alguns "Rhemas" sobre nossas vidas, algumas palavras de ordem, direções específicas que nos apontam para Ele, para o centro de Seu coração apaixonado.

O profeta Oséias escreve algo que nos deveria alcançar como um alerta, um grito no deserto, uma mensagem desesperadamente urgente: "conheçamos ao SENHOR", e porque? Porque não poderemos entrar no Reino Dele se não conhecemos a Ele, porque não podemos dizer que amamos aquele a quem não conhecemos, porque, como um amigo encontra outro amigo com problemas e diz "quero lhe apresentar uma pessoa, você precisa conhecê-lo", assim Oséias diz "conheçamos ao SENHOR".

Mas chega um momento em que conhecer apenas não basta e Oséias completa: "...e prossigamos em conhecê-Lo". Esta é a vontade de Deus, esta é uma das alegrias de Deus, em ver seus filhos curiosos por Ele, Deus tem prazer em ser descoberto, pois este processo de descoberta desperta ainda mais curiosidade pois Ele é eterno, suas novidades nunca terminam, o homem que descobre o SENHOR fica maravilhado, maravilhado e maravilhado até a alma. É indescritível!

Quando o homem descobre Deus, ou melhor, quando o coração do homem descobre o coração do Pai, é como a luz da manhã para aqueles que esperam, é como chuva para uma terra seca, que entra em seus sulcos, enxarcando o solo e voltando a dar vida, fazendo brotar, crescer, florecer e frutificar, tudo isso porque o coração do homem disse "sim" para Deus.

Esta é nossa palavra Rhema, um convite para voltarmos para o Logos de Deus pois entendemos que precisamos conhecer o SENHOR, Sua vontade, desfrutar de Sua intimidade, Sua imizade e aprender sobre aquilo que alegra Seu coração. Como ministério e como pessoas individuais, temos um chamado, mas nem mesmo o chamado é maior do que Aquele que nos chamou, o fazer não é maior que o ser, buscar o conhecimento do Santo, o deleite no SENHOR é nosso desejo original, do qual todos os sonhos, projetos e planos devem derivar.

Decidimos prosseguir em conhecê-lo, buscá-lo, e queremos te convidar a fazer o mesmo, a se maravilhar e maravilhar no SENHOR, como nunca antes.

Edinelson F. Lopes
Coordenador de Missões - Fogo para Missões

"Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas."
Romanos 10:13 até 15



Esta é uma das publicações que você pode encontrar no site do Portas Abertas, a partir de agora, republicaremos aqui algumas matérias tanto do Portas Abertas quanto de outros ministérios. Nosso objetivo é o de compartilhar informações a fim de encorajar seu envolvimento em missões de alguma forma.

Missões não é para anjos ou para super-crentes, missões é um chamado para todos (Mateus 28:19 e 20), a todo tempo, em todo lugar, pois somos de Deus e a Missão é de Deus. Sempre digo isso, e vou repetir mais uma vez: procure a liderança de sua igreja local e converse sobre seu interesse por missões, saiba como se envolver e contribuir com seus talentos.

30 nov 2012 - O Quênia não está na Classificação de Países por Perseguição 2013, aleluia!
O avô de uma menina muçulmana de 12 anos, Malaika, foi muito encorajado pelo testemunho de sua neta, que se converteu ao cristianismo.

Malaika sobreviveu milagrosamente ao massacre de Riketa no início deste ano, quando sua comunidade foi atacada. Cinquenta e duas pessoas, a maioria mulheres e crianças da aldeia Orma, foram mortas e centenas feridas por homens armados da tribo Pokomo, em 22 de agosto.

A aldeia Orma situa-se no distrito do Rio Tana. A maioria das terras do rio Tana são ocupadas e cultivadas pelos Pokomos. A época de estiagem e seca chegou trazendo consigo dificuldade no fornecimento de água para o gado, o resultado disso, foram conflitos violentos entre os grupos da região.

Malaika foi baleada na cabeça e no pescoço e recebeu uma facada na mão e na coxa. O tratamento teve muito sucesso e ela teve alta do hospital em setembro de 2012. No entanto, posteriormente ela começou a sentir dores de cabeça resultantes do ferimento que recebera.

Uma parceira da Portas Abertas do Quênia (ODI), Lea, que serve em uma comunidade de povos não alcançados no Norte do país, hospedou mais de 48 cristãos em sua casa, incluindo Malaika e sua família, desde que os confrontos tribais começaram.

Quando as dores de cabeça persistiram, Lea levou Malaika ao hospital para novas avaliações médicas. Depois de raios-X e uma tomografia, os médicos a encaminharam para um Hospital Provincial.

Uma cirurgia urgente foi recomendada pelo neuro-cirurgião, mas a lista de espera era muito longa. O hospital só tinha data disponível para, no mínimo, duas semanas depois. Mas, o Senhor graciosamente interveio. Na mesma noite Malaika recebeu instruções do enfermeiro para que não comesse nada.

No início da manhã seguinte, Malaika foi levada para uma cirurgia no cérebro. O cirurgião relatou mais tarde que eles haviam removido um cisto de seu cérebro, onde a bala tinha atravessado e que a operação tinha sido um grande sucesso.A história de Malaika incentivou muitos muçulmanos a buscarem oração dos cristãos.

Lea está muito feliz e grata a Deus por todos os muçulmanos que bateram em sua porta. Ela também expressa sua gratidão à ODI (Portas Abertas Internacional) por apoiar seu ministério de ajudar pessoas como Malaika. Um senhor que teve que fugir por causa dos ataques ficou tão traumatizado que se recusou a voltar para sua casa no delta do rio Tana.

"A Portas Abertas (ODI) tem sido uma bênção e tem nos encorajado como ministério e como família. Estamos felizes com a parceria de vocês. Acredito que tudo o que vocês fazem é motivado por amor a Deus e Seu povo. Só Ele pode recompensá-los!"

Pedidos de oração:
• Ore pela recuperação total de Malaika e para que o Senhor continue usando o seu testemunho para a glória d’Ele.
• Ore por Lea e sua família que trabalham para levar o Evangelho e ajuda para pessoas não alcançadas e marginalizados.

Fonte: Portas Abertas
Tradução: Marcelo Peixoto

Fogo para Missões

"Eu te exaltarei, ó Deus, rei meu, e bendirei o teu nome pelos séculos dos séculos e para sempre."
Salmos 145:01



Descobri o Salmo 145 em sua beleza, escrito por Davi, homem apaixonado por Deus, maravilhado por Sua santidade e força. Havia algo de maravilhoso na relação de Davi com o SENHOR, e se lembrarmos que o tempo não era de graça, mas lei, este amor e desejo de Davi pela presença de Deus se torna ainda mais belo e arrebatador.

Nosso desejo é que você possa ler as palavras deste Salmo com o mesmo amor que moveu o coração de Davi a escrevê-lo, que em cada palavra seus lábio declarem adoração e celebração pelo Deus Vivo, ao Rei dos reis, Senhor dos senhores, e a seu Messias, o Senhor Jesus Cristo.

Minha oração é esta: "Aproxime-se querido, venha doce Espírito, amigo conselheiro, enche nossos corações para que sejam verdadeiramente cheios de Deus, temos fome de conhecimento do Santo, queremos nos aprofundar em Suas maravilhas e precisamos de Ti, amado Espírito Santo, seu carinho em nos ensinar, vem , esperamos por Ti ansiosamente.".

[cântico de Davi]
01 Eu te exaltarei, ó Deus, rei meu, e bendirei o teu nome pelos séculos dos séculos e para sempre.
02 Cada dia te bendirei, e louvarei o teu nome pelos séculos dos séculos e para sempre.
03 Grande é o SENHOR, e muito digno de louvor, e a sua grandeza inescrutável.
04 Uma geração louvará as tuas obras à outra geração, e anunciarão as tuas proezas.
05 Falarei da magnificência gloriosa da tua majestade e das tuas obras maravilhosas.
06 E se falará da força dos teus feitos terríveis; e contarei a tua grandeza.
07 Proferirão abundantemente a memória da tua grande bondade, e cantarão a tua justiça.
08 Piedoso e benigno é o SENHOR, sofredor e de grande misericórdia.
09 O SENHOR é bom para todos, e as suas misericórdias são sobre todas as suas obras.
10 Todas as tuas obras te louvarão, ó SENHOR, e os teus santos te bendirão.
11 Falarão da glória do teu reino, e relatarão o teu poder,
12 Para fazer saber aos filhos dos homens as tuas proezas e a glória da magnificência do teu reino.
13 O teu reino é um reino eterno; o teu domínio dura em todas as gerações.
14 O SENHOR sustenta a todos os que caem, e levanta a todos os abatidos.
15 Os olhos de todos esperam em ti, e lhes dás o seu mantimento a seu tempo.
16 Abres a tua mão, e fartas os desejos de todos os viventes.
17 Justo é o SENHOR em todos os seus caminhos, e santo em todas as suas obras.
18 Perto está o SENHOR de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade.
19 Ele cumprirá o desejo dos que o temem; ouvirá o seu clamor, e os salvará.
20 O SENHOR guarda a todos os que o amam; mas todos os ímpios serão destruídos.
21 A minha boca falará o louvor do SENHOR, e toda a carne louvará o seu santo nome pelos séculos dos séculos e para sempre.

...e para sempre, e para sempre, e para sempre.


Fogo para Missões

"Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz."
Isaías 9:06


Sou co-responsável pelo informativo de uma instituição cultural não religiosa aqui em Curitiba, e como não poderia deixar de ser, este mês nosso boletim trará como tema o Natal, logo decidimos que não traríamos uma árvore colorida com bolinhas e presentes na capa do boletim, mas um presépio com José, Maria e o menino Jesus. Decidimos lembrar o valor de família que também representa o presépio.

Já para o BlogFpM, pensei em escrever algo que pudesse trazer Jesus de volta ao centro do Natal, o nascimento do Salvador, foi então (hoje) que encontrei este excelente texto do Pr. Ciro S. Zibordi, e está assim, não precisa ser dito mais nada.

Um menino é esquecido por sua família em plena época do Natal. Qual é o nome do filme? Fácil: "Esqueceram de mim". Em dezembro, essa engraçada produção de 1990, estrelada por Macaulay Culkin, sempre é reapresentada por algum canal de TV. Culkin interpreta o "indefeso" garotinho Kevin, que, ao ser esquecido em casa sozinho por seus pais, tem de se defender de dois bandidos atrapalhados.

Neste artigo, desejo mencionar outro Menino que vem sendo esquecido, especialmente no seu aniversário. Quem vai a São Paulo, mais precisamente à iluminada Avenida Paulista, ou aos grandes shoppings brasileiros, a fim de ver as decorações e apresentações do Natal, vê luzes, estrelas, neve, ursos polares, duendes e gnomos coloridos, Papais Noéis de todos os tipos, danças, apresentações teatrais... Mas, e o Menino? Não há nenhuma (nenhuma, mesmo!) alusão ao Natal de Cristo!

Se pudéssemos entrevistar o Senhor Jesus, nessa época do ano, e perguntar-lhe a respeito do Natal, creio que Ele responderia: "Esqueceram de mim". Sim, a humanidade se esqueceu da linda história do Natal de Cristo e substituiu-a por fábulas sem graça, sem vida, sem verdade bíblica e histórica, a despeito das luzes e cores.

Não somos deste mundo, mas vivemos nele. Como servos do Senhor, temos liberdade para admirar as invenções humanas dessa época natalina. E elas, de fato, são encantadoras, iluminadas, engenhosas, surpreendentes. Mas que Deus nos guarde de, influenciados pelo espírito do Anticristo prevalecente neste mundo tenebroso, nos esquecermos do verdadeiro sentido do Natal.

Em Jeremias 23:27 está escrito: “Os quais [falsos profetas] cuidam que farão que o meu povo se esqueça do meu nome, pelos sonhos que cada um conta ao seu companheiro, assim como seus pais se esqueceram do meu nome, por causa de Baal”. Penso exatamente isso, ao ver as decorações de Natal. Artistas do mundo sem Deus, assim como os falsos profetas dos dias de Jeremias, querem fazer com que as pessoas se esqueçam definitivamente do Menino.

O que é mais triste é ver crentes (inclusive, alguns pastores) mal-instruídos dizendo que não vão comemorar o Natal, pois se trata de uma festa pagã. Onde eles aprenderam isso? O Natal de Cristo precede e transcende o paganismo! E, se tem um povo que deve fazer questão de celebrar o Natal, esse é a Igreja de Cristo!

Mesmo sabendo que Jesus não nasceu em 25 de dezembro, não podemos deixar de aproveitar essa data para lembrar o mundo daquela sublime noite em Belém! Que privilégio tiveram aqueles pastores belemitas, envolvidos pela glória de Deus enquanto guardavam seu rebanho... Mas a mensagem outorgada a eles é extensiva a toda a humanidade: “Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo, pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor” (Lucas 2:10 até 12).

Não nos esqueçamos, portanto, de que Jesus é Salvador, Cristo e também Senhor. E, por isso, jamais deve ser ignorado ou esquecido. Não ajamos como os crentes de Laodiceia, que deixaram Jesus do lado de fora (Apocalipse 3:20). Ele continua batendo à porta dos corações e dizendo: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada” (João 14:23).

Adoremos a Cristo diariamente! Mas isso não nos impede de celebramos o nascimento dEle, a fim de que o mundo conheça o verdadeiro protagonista do Natal!

Texto de Ciro Sanches Zibordi

Que o SENHOR tenha misericórdia de nós! AMÉM!

Fonte: [Blog do Ciro] ® 

Fogo para Missões


"E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito."
Romanos 8:28


Diante de dificuldades existem basicamente dois tipos de pessoas, os que focados nos problemas encontram justificativas para a derrota, e apontando apenas para as dificuldades sentem dó de si mesmos e acabam por levar os que estão próximos a vê-lo como derrotado, como miserável ao qual resta apenas a dó, lembrando que dó não é o mesmo que compaixão.

Há porém aqueles que entendem a seriedade de seus problemas, sabem da realidade e gravidade de suas dificuldades pelas quais estão passando, mas superestimam seus problemas e tampouco subestimam a si mesmos, antes olham para seus talentos, inteligência, criatividade e oportunidades (todas estas coisas graciosamente dadas por Deus) e sabem que a adversidade lhes reserva uma maior experiência, maturidade e porque não, intimidade com Aquele que lhes proveu tanto o dom quanto a tribulação e também o devido escape.

"Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém."
Romanos 11:36

"E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, e a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado."
Romanos 3:03 até 05

"O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará."
Salmos 23:01

"Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar."
I Coríntios 10:13

Amados, com estas palavras espero, em Cristo, contribuir para a edificação e fortalecimento daqueles que estejam passando neste momento por qualquer forma de tribulação, seja pessoal, familiar, profissional ou ministerial. Mais uma vez, confie no SENHOR que lhe chamou do nada para lhe fazer assentar entre os príncipes de Seu povo, o SENHOR é bom e Sua misericórdia dura para sempre, o SENHOR é forte e Seu amor não muda.

O Reino de Deus existe em constante adoração, o Rei é exaltado a todo tempo, então posso imaginar a retumbante alegria dos céus quando um de Seus príncipes está lutando, os anjos sabem que logo o Rei será exaltado, que haverá ainda mais razão para adorá-Lo porque quando Príncipes lutam, sua luta é uma adoração, suas orações são cânticos, suas lágrimas são acordes, quando Príncipes lutam parecem até mesmo que estão dançando.

Pensem nisso, vivam isso.

Fogo para Missões

"O Senhor DEUS me deu uma língua erudita, para que eu saiba dizer a seu tempo uma boa palavra ao que está cansado. Ele desperta-me todas as manhãs, desperta-me o ouvido para que ouça, como aqueles que aprendem."
Isaías 50:04


Estou pensando em uma palavra: propósito, e associada a esta palavra, também penso uma outra palavra, que ao meu ver, desfrutam de íntima ligação: atitude. Propósito e atitude.

Você tem um talento, ou talentos, que são como pequenos sinais de seu propósito para a manifestação do Reino, e estes talentos precisam ser lapidados para que sua manifestação seja excelente e isso resulte em glórias ao SENHOR, porém estes talentos podem ser também escondidos, e muitas vezes são, sob a cortina da inércia, até mesmo enterrados em montanhas de palavras e discursos, quando na verdade estes talentos precisam ser expostos à luz através de ações.

Começo a olhar para a igreja primitiva e encontro nela algo que a tornava exemplar, gostaria de dizer única, mas os primeiros cristãos não devem ser únicos, mas inspiradores, e o que encontro são atitudes, haviam pregações e discursos cheios de fé e inflamadas com paixão, havia um amor ardente pelo Senhor, eram palavras cheias de gratidão, havia fé em cada uma de suas palavras. E qual o nosso espanto em descobrir que estas palavras expressavam na verdade apenas uma parte daquilo que a igreja primitiva cria, pois suas atitudes, suas vidas eram a assinatura que autenticava cada uma delas.

Olhando para esta igreja sou obrigado a perguntar: e eu? Tenho tido boas palavras para os cansados? A quem tenho confortado com boas palavras? Qual realmente é a relevância do cristianismo que vivo? A quem tenho alcançado com minhas palavras e com minhas... atitudes?

Quantos souberam, através de minha vida, sobre o Jesus a quem afirmo em plenos pulmões ter entregue meu coração? Quantos souberam da gloriosa vitória de Jesus sobre a morte através não de minhas palavras, mas de minhas atitudes? Isso mesmo, quem são os que podem dizer que eu os servi, conduzindo-os até o Rei, o Rei da Glória?

Olhando para esta igreja e para tantos heróis da fé eu me pergunto ainda mais: no final, o que resta? O nome de um ministério? Por acaso o meu nome? O que é o nome de um ministério, se não apenas uma forma de identificar uma determinada organização? O que é um nome de homem para que seja lembrado? Quando o que realmente importa é que vidas sejam levadas, o quanto antes, até a cruz para que possam encontrar no vazio dela, e lá a razão de toda esta "loucura" que foi a minha vida, para que possam entender que a vergonha da cruz foi transformada na glória de Jesus Cristo, pois era preciso, e somente Ele poderia fazê-lo.

Continuo pensando nestas duas palavras, propósito e atitude, sei que palavras são importantes pois preciso estar pronto para responder, com mansidão e temor, sobre a Esperança que há em mim (I Pedro 3:15) - a saber Cristo, em nós, a esperança da glória (Colossenses 1:27) - mas sei também que toda a criação aguarda ansiosamente por minha manifestação como filho (Romanos 8:19), que minha postura, que minha atitude pessoal revele o meu propósito de filho, e este propósito é o de "anunciar as virtudes daquele que me chamou das trevas para  a Sua maravilhosa luz" (I Pedro 2:09).

Entendo então que também há um motivo para que as misericórdias do SENHOR se renovem em minha vida, me permitindo acordar todas as manhãs, o Reino precisa ser anunciado e eu tenho este chamado para agir, por isso não seria estranho me perguntar todos os dias afinal: porque ainda estou respirando?

Fogo para Missões

"Andai com sabedoria para com os que estão de fora, remindo o tempo."
Colossenses 4:05

Paul Washer é um pregador que não nos cansamos de ouvir, o conhecimento e centralidade bíblica que possui é sempre presente em suas pregações, neste vídeo, ele e Scott Brown discutem como devemos explicar o Evangelho a uma pessoa não convertida. Por onde começar? Que doutrinas enfatizar? Como desafiá-lo a crer? Essas serão algumas questões esclarecidas no vídeo.

Se você também acredita que missões começa aqui, com nossos vizinhos, e pessoas próximas, então vai aproveitar este vídeo, as idéias desenvolvidas nele não são como um método, mas uma idéia de como desenvolver um diálogo evangelístico com alguém não cristão, sem entrar em discussões inúteis.



TRANSCRIÇÃO DO VÍDEO
SCOTT BROWN: Então, vamos falar um pouco sobre a mensagem do Evangelho. Vamos falar sobre doutrina, sobre o efeito da doutrina ou da falta de sã doutrina ao compartilhar o Evangelho. Penso que uma das coisas que todos nós reconhecemos e é aterrorizante é quantas pessoas há na igreja, participam da mesa do Senhor, ouvem as pregações, são membros de igrejas locais, porém, não conseguem explicar o evangelho a você. E você tem de perguntar: elas abraçaram o evangelho verdadeiro ou não? Em minha experiência, as pessoas mais comumente esquecem-se do arrependimento e da ressurreição. Quando pergunto a um cristão professo: “Pode, por favor, me explicar o Evangelho?” Diga-me o que você diria a uma pessoa. Elas quase sempre deixam essas duas coisas de fora. Então, eu só quero conversar um pouco sobre a mensagem do Evangelho. Então, como você explicaria a mensagem do Evangelho a mim se eu não fosse convertido?

PAUL WASHER: Nessa era de ceticismo, eu começaria com a simples verdade de que: “ouça… Eu vou lhe dizer uma coisa que eu creio com todo meu coração ser verdadeira. Isso não a torna verdadeira. Mas apenas para nos nivelarmos, quero que saiba que tudo o que você basicamente pode me acusar como um cristão – pressuposição, como pressupor que há um Deus – você está fazendo a mesma coisa. Se nós percebermos que é isso que você está fazendo, justamente aquilo de que você me acusa… Agora me deixe apenas compartilhar com você a cosmovisão que vejo na Bíblia e se você quiser, compartilhe comigo sua cosmovisão, e vamos ver qual delas de fato funciona.” Isso me dá uma porta aberta – apologética pressuposicionalista – pra não sentar lá por duas horas discutindo se Deus existe ou não. Isso me dá a porta aberta para apenas pregar a verdade das Escrituras para a pessoa. Então, eu não entro em muita discussão. Eu não vou por esse caminho. Eu só digo: “Eu creio que homens são salvos através da proclamação do evangelho. e eu vou proclamar o evangelho a você.” Então, isso nos coloca no mesmo fundamento.

Agora, sempre comece com a doutrina de Deus, porque o evangelho não faz sentido e nem seria necessário se Deus não fosse justo. Se Deus fosse outra coisa que não justo, nós nem precisaríamos de um evangelho. Então, eu começo com: “Esse é Deus, e é por isso que isto é importante.” Basicamente lidando com sua reivindicação sobre a pessoa como Criador e Sustentador e mais tarde, seu Redentor. E, daí, eu digo: “Este Deus é dessa maneira.” E eu respondo suas objeções, como: “Por que Deus tem de ser santo, ou justo?” E eu digo: “Você realmente gostaria que Hitler fosse um deus onipotente?” E, então, entrar por aí explicando o problema. O grande problema é que Deus é bom, mas você não é. Deus é amor, você não é. Deus é justo, você não. Então, o que Deus faz com você e Sua criação? Ele pode simplesmente lhe perdoar? Porque se ele fizer isso, ele não é justo. E eu passo por todo esse problema que Paulo argumenta em Romanos 3. E não demora muito.

E, daí, eu explico à pessoa: “É isso o que Deus fez. Para satisfazer sua justiça, Seu Filho tornou-se homem. Levou sobre ele mesmo os seus pecados, morreu no seu lugar, ressuscitou dos mortos.” E, então, explico não apenas a importância da morte, mas a importância da ressurreição. A ressurreição não o fez o Filho de Deus, mas era a reivindicação divina de sua filiação, como diz em Romanos 1. E também era a prova de que sua morte satisfez de fato a justiça de Deus, como diz em Romanos 4:25. Você precisa perceber que este Jesus que foi crucificado em fraqueza e ressurreto em poder, é o Rei dos reis e Senhor dos senhores, e ele reina sobre este mundo. Frequentemente vou ao livro de Daniel e mostro a eles que na realidade todos os governos deste mundo são como menininhos sentados em tronos de papel. Há um Rei, ele voltará para reclamar aqueles que são dele.

E, então, explico: julgamento, justiça, morte, ressurreição da própria pessoa, e digo a ela que Deus ordena agora que todo homem se arrependa. Eu explico o que é o arrependimento. Mas eu sou muito cauteloso aqui, porque se você vasculhar a doutrina bíblica do arrependimento perfeitamente e diz: “Isso é arrependimento.” Você não vive nisso. Nem eu. Veja, você se arrepende esperando que seja sinceramente, mas o próprio arrependimento é sujeito à santificação. Eu estou me arrependendo mais agora…

BROWN: Continua acontecendo.

WASHER: E continua se aprofundando. Não é aquele arrependimento que acontece só uma vez, que conserta tudo… Então, eu digo o que é o arrependimento, e digo o que é a fé, e falo do mandamento para se arrepender e do mandamento de crer.

E, daí, eu pergunto a elas: “É isso que você fez?” Eu gosto de dizer: “Isso é uma realidade na sua vida?” Porque as pessoas dizem: “Eu não sei se tenho arrependimento.” “Então, vamos ver o que é arrependimento e você me diz se isso é uma realidade, uma realidade crescente em sua vida?” “Eu não sei se eu creio.” “Bom, isso aqui é fé. Isso é uma realidade?” E muitas pessoas dizem: “Acho melhor voltar depois de pensar sobre isso.” E, daí, talvez me contatem mais tarde e se convertem saudavelmente. Outras pessoas que ouvem o evangelho, logo no início dizem: “Sim, isso é real! Eu vejo!” Mas, deve-se trabalhar com cada alma de uma maneira diferente. E explicar! Ouvimos tantas frases que ninguém entende. E eis aqui o problema: muitos pregadores modernos dirão que não devemos usar as frases. Bem, nós devemos usar se estão na Bíblia. Mas precisamos explicá-las! Entende?

E eu nunca deixo alguém sem dizer isso, especialmente alguém que professou a fé em Cristo comigo… Vamos dizer que estou pregando em uma igreja do outro lado do continente… Eu nunca vou deixá-la a menos que lhes tenha dado as advertências do evangelho. O que quero dizer com isso é… Eu digo: “Ouça, a evidência de que você se converteu, de que você de fato se arrependeu e creu para a salvação, é que você vai continuar se arrependendo, e continuar crendo. Você vai continuar crescendo em santificação. Você pode esfriar, mas verá a disciplina de Deus. E você verá um progresso na santificação, e verá a mão da providência de Deus, a mão inescapável da providência de Deus ao longo do curso de sua vida. Mas se você chega a um ponto em sua vida onde nada disso importa, e você continua naquilo, saiba que você não aprendeu nada aqui hoje. Nada aconteceu com você.”

Fonte: Blog Bereianos | Apologética Cristã Reformada

Fogo para Missões

"Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo."
I Pedro 5:08 e 09


Hoje, visitando o blog 1 Minuto de Oração pela Vida, encontrei uma publicação bastante séria e verdadeira sobre o pastor Yousef, que foi solto este domingo, dia 09 de setembro. No texto, original da Assist News, Mervyn Thomas, executivo-chefe da CSW (Christian Solidarity Worldwide) que é uma das duas instituições que acompanham o caso do Pr. Nadarkhani, agradece ao SENHOR pela soltura do irmão, mas lembra que já ter existido um caso semelhante a este, onde aconteceu a soltura de um outro cristão, em condições semelhantes, porém, que foi morto logo em seguida por fundamentalistas. O site lembra que é preciso que a igreja continue intercedendo pela proteção para o pastor Yousef Nadarkani e todos os envolvidos no caso. Para que orem ao Senhor, sobre a segurança dele!

Logo que nós do FpM, assim como milhares e milhares de irmãos em todo o planeta, soubemos da soltura deste irmão, nossa primeira expressão e sentimentos foram de alegria indizível, publicamos imediatamente o artigo #107 sobre sua LIBERDADE, mas nossa alegria foi porém acompanhada rapidamente de preocupação por sua integridade física e de sua família, pois fomos lembrado justamente disso: da expressão que se tornou o caso do Pastor cristão Yousef Nadarkhani e do meio socio-cultural-religioso (intolerante e extremista) no qual ele vive.

Por isso, inspirados pelos irmãos do 1 Minuto de Oração pela Vida, decidimos publicar este artigo, pois é preciso lembrar que a tolerância no Iran não é exlusividade apenas do governo, mas na própria população, que (ainda) em sua maioria, incentivada e encorajada por fortes tradições religiosas e por exemplos do próprio governo, torna-se executora de suas intenções. Para os extremistas, Yousef não é vítima, mas criminoso, não é inocente, mas culpado, e isso é bastante sério.

A Igreja do SENHOR está avançando? Sim, e as portas doi inferno não prevalecerão sobre ela, mas ainda não acabou amados, é preciso continuar orando por Yousef e por tantos e tantos outros que se encontram neste contexto: intolerância, perseguição, prisão, tortura e morte, nem sempre com tribunais públicos, em grande parte sofrendo anonimamente, longe das campanhas e olhares do mundo. Entendemos que Yousef Nadarkhani não é uma pessoa, mas um exemplo de como a Igreja (dita) Livre deve lembrar e orar (caminhar) com a Igreja Perseguida e com os Povos Não-Alcançados.

Precisamos procurar saber mais sobre estes irmãos do Iran, Moçambique, Nigéria, Mianmar, entre outros. Então amados, não podemos ser superficiais e achar que Yousef é como um personagem de novela, antes devemos orar ainda mais, pois a intolerância ainda não acabou, não apareceu uma linda palavra "Fim", ...ainda não, mas Ele vem e como diria o Oficina G3: "...o fim é só o começo".

Em Cristo, o Noivo, graça e paz amados!

Fogo para Missões

"Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus."
Atos 12:05


Yousef Nadarkhani, o pastor iraniano que conquistou os corações de milhões de pessoas ao manter-se firme em sua fé, enquanto enfrentava a prisão, foi absolvido da acusação de apostasia.

Duas organizações que vinham acompanhando de perto o caso e tem fontes no Irã informaram neste sábado que Nadarkhani, que foi a julgamento no início do sábado, foi liberto da prisão e está em casa com sua família.

Obrigado a todos que me apoiaram com as suas orações” disse Nadarkhani, de acordo com o Present Truth Ministries. Embora absolvido da acusação de apostasia, o pastor iraniano foi considerado culpado de evangelizar muçulmanos. Ele foi condenado a três anos de prisão, mas foi liberado porque já cumpriu esta pena.

“Damos graças a Deus por sua libertação e a resposta às nossas orações”, disse Jason DeMars, fundador do Present Truth Ministries em um comunicado. A Christian Solidarity Worldwide também confirmou a libertação do pastor. “Nós elogiamos o judiciário iraniano por este ato, que é um triunfo para a justiça e o Estado de Direito”, disse o presidente-executivo da CSW, Mervyn Thomas.

Enquanto nós nos alegramos com esta notícia maravilhosa, nós não esquecemos de centenas de outros que são molestados ou injustamente detidos por conta de sua fé, a CSW está empenhada em continuar a campanha até que todas as minorias religiosas do Irã sejam capazes de desfrutar da liberdade religiosa garantida sob o Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos, do qual o Irã é signatário.

Nadarkhani, pastor em uma rede de igrejas domésticas, foi preso em 13 de outubro de 2009, depois de protestar contra a decisão do governo de forçar todas as crianças, incluindo seus próprios filhos cristãos, ao lerem o Alcorão.

Ele foi inicialmente acusado por protestar, mas as acusações foram posteriormente alteradas para a apostasia e evangelismo aos muçulmanos. Em 2010, ele foi condenado a morte e a decisão foi confirmada pelo Tribunal Supremo do Irã no ano passado.

De acordo com a Sharia, um apóstata tem três dias para se retratar. O pastor cristão se recusou a negar sua fé. Cristãos de todo o mundo têm orado pela liberação de Nadarkhani. A campanha no Twitter defendendo sua liberdade atingiu mais de 3 milhões de tuites.

Fonte: Gospel Prime e The Christian Post

Nossas Considerações
Não temos como expressar nossa alegria diante desta notícia, que representa uma vitória significativa para o Corpo de Cristo, e também um grande avanço para a justiça, democracia e liberdade de outros irmãos igualmente encarcerados.

Muitas são as situações nas quais não compreendemos os desígnios de Deus, mas fato é que se realmente temos entregue nossas vidas a Jesus Cristo, podemos descansar e confiar em Sua vontade (boa, agradável e perfeita), ainda que não entendamos Seu propósito, devemos sempre lembrar que o Deus que servimos é Santo, Forte e Poderoso para fazer infinitamente mais além de tudo o que pedimos ou pensamos.

Não temos como medir o impacto de toda esta história envolvendo o testemunho do Pr. Yousef, mas eu posso acreditar tranquilamente que o SENHOR nos alcançou com este esforço. Glórias ao SENHOR pela vida do Pr. Yousef, e pela lição que aprendemos através de sua vida.

Fogo para Missões

"Assim, pois, qualquer de vós, que não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo. Bom é o sal; mas, se o sal degenerar, com que se há de salgar? Nem presta para a terra, nem para o monturo; lançam-no fora. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça."
Lucas 14:33 a 35



Com o objetivo de ecoar o trabalho deste irmão, e chamar sua atenção para os trabalhos que são duramente realizados aqui mesmo em terras brasileiras, transcrevemos a entrevista do Missionário Renato Magnus dada ao irmão Felipe Nascimento, criador e responsável pelo Blog O Trigo.

Conheça mais sobre o vasto campo Missionário no Brasil. Entrevista do Missionário Renato Magnus que abriu mão de sua agencia de publicidade para viver Missões no sertão. Saiba mais sobre o projeto no www.missoesnosertao.com/.

O Trigo - Qual é o seu nome?
Meu nome é Renato Magnus de Souza Costa

O Trigo - Quem é você? Defina-se.
Sou casado a quase 5 anos com Erica Juliana Felipe da Silva Costa e temos uma filha de 2 anos e 10 meses que se chama Ana Sara da Silva Costa.Nasci na cidade de Currais Novos/RN a qual hoje trabalhamos como missionários para glória de Deus.Para glória de Deus nasci em uma família cristã e sempre fui envolvido na obra do Senhor, passei 4 anos de minha adolescência afastado deste caminho, mas para glória do Senhor Jesus a 6 anos estou de volta e servindo cada dia com mais precisão na obra do Pai.Hoje somos membros da Igreja Batista Independente Brasil Novo, na cidade de Natal/RN. Somos missionários atuante nas cidades de Currais Novos e Acari/RN e boa parte das comunidades vizinhas as cidades.

O Trigo – Como se converteu a Cristo, e como foi sua chamada missionária?
Como falei antes, nasci no evangelho do Senhor Jesus e passei 4 anos da minha adolescência afastado do Senhor. Eu tinha muito medo de frequentar uma igreja evangélica novamente, por que eu sabia que no primeiro culto que eu fosse eu iria aceitar Jesus novamente em minha vida e foi o que aconteceu, fui convidado por um pastor aí a um culto com minha namora (Hoje minha atual esposa e mãe de minha filha) e nos aceitamos a Jesus. Com dois anos que voltei aos braços do Pai, Deus começou a me chamar para esse ministério, mas eu não sabia nada do que era ser um missionário, mas Deus foi me conduzindo, iniciei com o meu primeiro grupo de evangelismo na igreja o qual eu era líder de 20 jovens, depois fui acrescentando as viajens a algumas comunidades vizinhas, depois a algumas cidades, comecei a fazer um curso de evangelismo e logo após o seminário de formação missiologia. Hoje estamos aí, na obra do Senhor, apaixonados pelo resgate de almas para glória do Senhor.

O Trigo – Fale um pouco do trabalho Missionário no sertão.
Cidade, Estado e País de atuação: Acari, Currais Novos – Rio Grande do Norte - Brasil
Estamos atualmente com trabalhos de evangelismo e implantação de igrejas nas cidades de Acari e Currais Novos no estado do Rio Grande do Norte estamos orando ao Senhor para que esse trabalho seja uma benção do Senhor nesses lugares, precisamos implantar igrejas, não temos nenhum recurso para isso no momento, mas Deus há de nos ajudar, já conseguimos um terreno para construção em Acari, temos como objetivos levantar missionários, homens e mulheres de Deus que vivem com o chamado e não tem oportunidades de pregar a palavra, estamos visitando algumas comunidades e povoados pregando a palavra de Deus e mostrando a Luz de Jesus a pessoas que precisam enxergar no escuro, para que elas possam achar o que procuram que é Jesus Cristo.

Outros projetos estão em oração para ser desenvolvido com o decorrer do tempo nestas cidades e comunidades vizinhas, assim podemos ver a glória do Senhor na vida dessas pessoas, louvo ao Senhor por está nos capacitando a cada dia para sua obra, pós não é nada fácil.Precisamos nos levantar cada dia mais para essa obra, a palavra do Senhor nos diz: “Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” (Mateus 5.14 a 16). Não podemos parar.

Precisamos fazer a obra do Senhor e mostrar as outras pessoas que elas também podem brilhar onde elas estiverem.

O Trigo - Planos e Projetos para o Futuro.
Tenho vários planos e projetos futuros para nossas vidas no campo missionário, queremos implantar igrejas nas cidades, comunidades e bairros que estamos, ganhar almas pra Jesus nesses lugares, implantar vários projetos sociais que possam resgatar adultos, jovens e crianças das drogas, idolatrias, alcoolismo e prostituição, transformar todos eles pela graça do Senhor Jesus Cristo em Servos e Servas do Deus altíssimo.

Atualmente iniciamos com o projeto chamado Células de Deus, com o intuito de trazer as pessoas à comunhão em suas casas e podermos ter mais chances de está mais tempos com elas para pregar a palavra do Senhor.

O Trigo - Descrição do Local/Povo.
A cidade de Currais Novos possuí uma população de 42.795 e a pequena cidade de Acari que possui população de 11.209 habitantes (IBGE, 2000), menos de 7% da população das duas cidades servem ao Senhor, as duas cidades tem uma distancia de 28 km de distância uma da outra estão localizadas no Seridó Oriental do Rio Grande do Norte, tendo boa parte dos habitantes morando na zona rural.
• As demais populações é predominantemente católica, idólatra e ignorante em relação à Palavra de Deus.
• Nível de drogas altíssimo em toda a região
• Área rural carente de serviços de saúde.
• Região com o maior número de crianças trabalhando.
• Faz parte de uma das regiões do sertão nordestino com o maior índice de pessoas desempregadas do país.
• Área menos evangelizada do Brasil e consequentemente menos evangélica.
• Nível de escolaridade muito baixo, com alunos alfabetizados precariamente. O índice de analfabetismo na zona rural nordestina é elevadíssimo.

O Trigo  - Quais as maiores dificuldades que sentiu ao começar?
Foi a falta de sustento e ainda está sendo, eu era dono de uma agencia de publicidade, a qual abri mão para viver 100% na obra do Senhor, podendo assim ter mais tempo para os projetos e viagens.

O Trigo – Qual conselho daria para quem tem vontade de ser Missionário?
O conselho que dou a quem tem o desejo missionário e sente a vontade de viver de missões, é algo que já foi falado a mais de 2 mil anos: "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém". Mateus 28: 19 e 20

O Trigo – Como vê a Igreja Cristã Contemporânea? Ela está fazendo uma bom trabalho Missionário? Se sim, em quais características ela poderia melhorar mais nos próximos anos? 
Como li em um artigo esses dias. Hoje, muitas igrejas são frias, vivem sem amor, vive um evangelho estático, estão afastadas dos planos de Deus, “Estão com miopia missionária” (1), ou seja, não enxergam a necessidade do mundo de receber o evangelho, enxergam somente suas próprias necessidades, seus problemas, seus sonhos, são egoístas, não amam as almas perdidas, estão em crise, vivem sem uma espiritualidade integrada e missionária.

Esta crise de espiritualidade missionária está intimamente ligada a outras duas crises que também existem na igreja contemporânea: A crise teológica: Muitas pessoas não conhecem verdadeiramente o seu Deus, cantam e adoram um deus criado por suas mentes, desconhecem o caráter missionário do verdadeiro Deus, não entendem o Calvário como palco da maior missão da história, a chamada MISSIO DEI. Faltam, em muitas pessoas a fome e o amor à Palavra de Deus. A igreja carece de teologia, em especial, de uma teologia missionária.

A crise de identidade: Muitos cristãos não sabem por que são cristãos, ou seja, forram remidos por Cristo, selados pelo Espírito Santo, vivem dentro da igreja, porém não sabem o que fazer enquanto filhos de Deus. Se perguntarmos aos cristãos o porquê que Deus os salvou, a maioria responderia que foi por causa de Seu amor, sem dúvida, isto está correto, entretanto existe outra razão, a vontade de Deus de nos tornar arautos do Rei, Cristo nos salva para que sejamos Sua testemunha, como está escrito "... a fim de anunciardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para sua maravilhosa luz". (I Pedro 2:09) A igreja precisa ter consciência de sua identidade missionária.

Portanto, essa falta de espiritualidade missionária, teologia missionária e identidade missionária têm transformado em "guetos", onde as pessoas se dizem salvas, mas estão perdidas dentro de sua própria salvação, pois não estão no mundo nem dentro dos planos de Deus.

O Trigo- Suas conclusões finais, por favor.
Em minhas conclusões finas que lhes dizer que abram seus olhos para missões, abram mão de seus desejos carnais e vejam missões de outros olhos, olhem para o campo e vejam que lá existe vidas precisando serem salvas, se você diz que você não foi chamado para ser missionário você está enganado, como disse  Boom Corrier Ten "Todo ser humano ou é um missionário ou é um campo missionário." Meus amado olhem para os missionários que estão no campo e ajudem eles em orações, estimule suas igrejas na obra missionária, por que somente quando a igreja cumpre sua obrigação missionária é que justifica sua existência.

Deixo aqui meu pedidos de oração.
• Peço oração por sabedoria, graça vinda de Deus para trabalhar nessa obra do Senhor e aperfeiçoamento na obra de Deus.
• Pelo nosso sustento missionário, para que Deus levante mantenedores para podermos ficar tempo integral neste trabalho.
• Pela a implantação das Igrejas, e obreiros dispostos na obra do Senhor.
• Um transporte, que será útil para o trabalho missionário para evangelizar e discípular as pessoas nos povoados e cidades vizinhas.
• Por Material de Evangelismo e discipulados para podermos fazer os trabalhos nas comunidades

Deus os abençoe e os capacite sempre em nome de JESUS

                        

Fonte: O Trigo



Fogo para Missões